Os cientistas políticos, historiadores, psicólogos e psiquiatras terão muito o que estudar até entender o que aconteceu nos 17.106 dias que se passaram entre 2...

zedireceumariaantoniaOs cientistas políticos, historiadores, psicólogos e psiquiatras terão muito o que estudar até entender o que aconteceu nos 17.106 dias que se passaram entre 2 de outubro de 1968 e 3 de agosto de 2015. Eles demarcam o início e o fim de um processo de metamorfose que transformou uma das maiores promessas da política brasileira num notório corrupto.

A lagarta que encarnava Zé Dirceu na Rua Maria Antônia poderia ter parido a borboleta que iria mudar para sempre a vida da República. Ao invés disso, deu às trevas o grande articulador de todos os esquemas engendrados para conspurcar a decência e a ética — o Zé Dirceu do Mensalão, Petrolão e do que mais vier a ser revelado no futuro.

O que houve entre a Noite das Garrafadas e o dia em que Zé Dirceu baixou a carceragem da PF pela segunda vez ? Como um líder da envergadura do ex-chefe da Casa Civil mais poderosa da República desembarca assim no Reino de Hades da corrupção ? O que fez com que o virtual sucessor de Lula no Planalto virasse um bandido comum, um execrável lobista sem nenhum escrúpulo ?

Não tenho a resposta, e provavelmente ninguém a terá nos próximos muitos anos. Até que a gênese dessa máquina petista de corromper e criar esquemas tortuosos em escala industrial seja desvendada. Afinal, as perguntas que permanecem em aberto são bem simples: Será que esses caras fizeram isso tudo só para se locupletar ?

Cadê o patriotismo dos discursos ? Cadê o altruísmo dos idealistas dos anos 60 e 70 ? Onde foi parar a coragem dos que enfrentaram o regime de exceção com armas na mão ? Afinal, era só isso que eles queriam ? Tudo isso para roubar o dinheiro do povo explorado que eles diziam defender ?

Dizem os filósofos e os poetas que o tempo tem um efeito saneador. Que pode aplacar as dores, curar os amores desfeitos e aplacar o ódio irracional. No caso de Dirceu, o tempo parece ter contribuído apenas para torná-lo pior a cada dia. Aplacou sua verve. Colocou-o a serviço do crime organizado. Transmutou em capo mafioso um talentoso líder político.

Por que?

 

Comentários

  • fabio martins

    05/08/2015 #1 Author

    bom dia!
    Estou começando a fazer meu TCC que terá o tema de “Políticas econômicas, efeitos na sociedade e nas empresas”, já escuto seus comentários na rádio bandeirantes todos os dias agora com pouco tempo e bastante trabalho começarei a visitar mais seu blog, um grande abraço!

    Responder

  • Teresa

    04/08/2015 #2 Author

    Muito simples: o poder corrompe. Creio que as pessoas, quando chegam lá, ficam tão deslumbradas que acabam esquecendo quem são. Fora que este cara tem uma história e tanto. Não sei se ele era tudo isso que pensavam. Creio que o verdadeiro homem só se mostrou com o tempo. Ontem vi jornalistas falando do claro abatimento dele ao ser preso. E daí? Enquanto estava cumprindo pena continuava a ganhar e a maquinar desvios. Nunca, ele e os colegas, se intimidaram. Isso é uma prova de arrogância, achavam que não aconteceria nada. Ele merece tudo isso e muito mais!

    Responder

  • Robson de Oliveira

    04/08/2015 #3 Author

    Pois é, meu caro. Eu acho que essa raça que compreende tanto Dirceu, quanto outros seres parecidos com os humanos, talvez utilizem suas existências como únicas e sem qualquer continuidade. Aceitam suas existências como um acidente provocativo tal qual uma tempestade destruidora mas que não renova nada, ao contrário, tiram o máximo de benefícios que puderem dessa curta passagem sem se importarem com mais nada além deles mesmos. Utilizam todos os meios para esse fim, dizendo-se, porém, como justificáveis.
    A história da humanidade está recheada desses, mas também temos o contraponto com tantos outros que, de alguma forma, barram e equilibram o nosso universo.
    Quando aprendermos a entender um pouco isso, talvez possamos encontrar algumas respostas melhores…!
    Abçs
    Robson de Oliveira

    Responder

  • L C Lemos

    04/08/2015 #4 Author

    Até hoje me lembro de duas frases do Zé Dirceu:
    1) Tudo que eu faço é de conhecimento do presidente.
    2) O PT não rouba nem deixa roubar.

    A primeira, altamente comprometedora e a segunda, chega a ser hilária.

    Responder

  • Douglas Paiva

    04/08/2015 #5 Author

    Perfeito Pannunzio!
    Como diria o saudoso Joelmir: “Um partido que começou com presos políticos, acaba com políticos presos”

    Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *