Severino Motta, do Blog do Noblat O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que no mês passado deu um cartão vermelho para o presidente do Senado,...

Severino Motta, do Blog do Noblat

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que no mês passado deu um cartão vermelho para o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), acaba de receber o troco da Mesa Diretora da Casa.

Por uma falta que ainda não se sabe medir a gravidade, os dirigentes querem lhe aplicar pelo menos um amarelo.

Vão denunciá-lo ao corregedor da Casa, Romeu Tuma (PTB-SP), e pedir uma investigação sobre o pernoite que Suplicy concedeu a cerca de 15 manifestantes Pró-Cesare Battisti, que dormiram em seu gabinete na noite anterior ao julgamento.

O primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), disse que o pedido visa impedir que um precedente seja aberto e o Senado se transforme num hotel para manifestantes.

Ao falar com a imprensa, Heráclito ainda ironizou o colega. Suplicy, quando foi descoberto, disse que os manifestantes haviam lhe pedido somente para ir ao banheiro.

“Haja dor de barriga, não imagino o que comeram”, disse.

Nas mãos do corregedor, o pedido de investigação pode ser arquivado ou algum tipo de punição ser proposta. Suplicy pode levar desde uma advertência verbal a uma formal, por escrito. Digamos assim: um cartão amarelo.

Clique aqui para ler a íntegra da notícia no Blog do Noblat

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *