Perdeu, PT!

proibidoptO PMDB vai reunir a bancada nesta quarta-feira e deve fechar questão a favor do voto pelo impeachment.

O PSB vai votar contra a Presidente Dilma Rousseff.

Ciro Nogueira  prometeu ao Palácio do Planalto entregar 40 dos 50 votos da bancada do PP. Não vai entregar nem 15.

No PR, o líder, Maurício Quintella Lessa, se demitiu da liderança para votar contra Dilma Rousseff. Leva ao menos meia bancada com ele.

O PRB já desembarcou.

No PDT, que fechou questão a favor do governo, há um movimento de insurreição de parlamentares que não querem ir para o sacrifício para salvar um cadáver insepulto. Julgam que o preço a pagar é alto demais. Querem debandar.

Na Rede, uma certa esquizofrenia toma conta de um dos parlamentar mais jovem do Congresso. O deputado Aliel Machado gravar uma manifestação que seria distribuída às rádios de seu estado, o Paraná, com a definição de seu voto. Feita a gravação, não levou cinco minutos a se arrepender e mudar de ideia. Ele, que figurava como indeciso nos placares do impeachment, decidira-se finalmente por votar contra o impeachment.

Aliel mandou chamar de volta o assessor, a quem determinou que destruísse a gravação porque havia novamente retornado à condição de indeciso. Tarde demais. A informação já estava em todos os sites de Ponta Grossa, sua base eleitoral. É provável que hoje o parlamentar novamente mude seu voto. A conferir.

O placar do Estadao já registra 299 votos a favor do impeachment. Os deputados contrários são apenas 123. Para cada parlamentar que se define em favor do Planalto, 12 assumem o voto contra a Presidente e a favor do Impeachment.

Se o efeito manada continuar e os 91 votos remanescentes entre indecisos forem distribuídos na proporção em que têm acontecido as definições, o governo conseguirá mais sete ou oito votos, chegando a cerca de 130. A oposição poderá chegar a 38o.

Só há uma tradução para o que acontece neste momento:

Perdeu, PT! Perdeu, Dilma!

Comentários