James Berisha é um piloto de aviões de médio porte, nascido no Kosovo, território da antiga Iugoslávia. Desde maio, Berisha iniciou uma viagem de...

berishaJames Berisha é um piloto de aviões de médio porte, nascido no Kosovo, território da antiga Iugoslávia. Desde maio, Berisha iniciou uma viagem de learjet pelo continente americano, para pedir o reconhecimento da independência do Kosovo. O país se declarou independente no ano passado, mas várias nações, especialmente as com conflitos étnicos em seu território, evitaram reconhecer o desmembramento do território da Sérvia. O Brasil, para não comprometer relações comerciais com a China e a Rússia, adotou o silêncio. Seguiram o mesmo caminho a maioria dos países do continente americano.

Insatisfeito, Berisha resolveu adotar a missão de embaixador informal do Kosovo. Raspou todo o dinheiro de que dispunha, amealhou contribuições, conseguiu a soma de US$ 100 mil, e colocou 30 países em seu plano de voo. Saiu de El Paso, Texas, onde reside. Tem visitado um por um, atrás de veículos de imprensa e autoridades governamentais. Pede que reconheçam a independência de seu povo, que viu 18 mil pessoas morrerem e 1 milhão se refugiarem durante a guerra com a Iugoslávia do sanguinário Slobodan Milosevic.

O conflito teve início informal em 1991, mas se intensificou até a carnificina final, que resultou em intervenção militar da Otan, em 1999. Hoje, o país é reconstruído com a ajuda internacional. No ano passado, foram US$ 1,6 bilhão doados por países da União Européia. A motivação maior para o pregrino é honrar a luta do pai. O patriarca foi morto durante a Guerra do Kosovo, quando voltava do trabalho para a casa.

Desde que iniciou a viagem, Berisha já passou por Argentina, Paraguai, Chile, El Salvador, Honduras. Desde a quarta-feira (16) está no Brasil. Quer um encontro com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. Clama para que o Brasil se una às 62 nações que reconhecem atualmente a independência do Kosovo. Estão na lista quase todos os países da União Européia, Canadá, Estados Unidos, Austrália. O piloto kosovar já conseguiu o apoio de nomes importantes da política internacional na empreitada, entre eles, o ex-presidente norte-americano Bill Clinton. Na América do Sul, apenas Peru e Colômbia já admitiram a emancipação kosovar.

Quem quiser conhecer a história e o diário de bordo de Berisha, basta visitar o site www.flyingforkosovo.com ou o twitter @flying forkosovo

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *