O Globo Manchete: Lula abre 20% do BB à participação estrangeira Uma das primeiras medidas será lançar papéis na Bolsa de Nova York O...

O Globo

Manchete: Lula abre 20% do BB à participação estrangeira

Uma das primeiras medidas será lançar papéis na Bolsa de Nova York

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou decreto dando sinal verde para que o Banco do Brasil (BB) eleve para 20% a fatia de capital estrangeiro na instituição. Hoje, o limite é de 12,5%, mas a participação efetiva dos estrangeiros é de 11%. Uma das estratégias do BB para atrair o investidor no exterior é lançar, em até 45 dias, American Depositary Receipts (ADRs), papéis negociados na Bolsa de Nova York, lastreados em ações ON (com direito a voto) do banco. Mais tarde, o banco poderá fazer nova emissão de ações. Se os estrangeiros atingirem o limite de 20%, será possível movimentar R$ 6,8 bilhões em papéis do banco. Há duas semanas, O GLOBO revelou os planos do BB de comprar bancos no exterior, inclusive nos EUA, para crescer. (págs. 1 e 25)

Câmara rejeita moralização eleitoral

A Câmara encerrou a votação da reforma eleitoral com recuos no que se refere à moralização. Derrubou pontos que poderiam impedir candidaturas dos chamados “fichas-sujas” e reprimir o uso da máquina pública – como a participação de candidatos em obras nos quatro meses antes da eleição. Também caiu a proibição de criar ou ampliar programas sociais em ano eleitoral. (págs. 1 e 3)

Indicado ao STF não passou em concurso de juiz

Indicado para ministro do STF pelo presidente Lula, o advogado-geral da União, José Antonio Toffolli, foi reprovado em dois concursos para a magistratura, em 1994 e 1995. A oposição criticou o vínculo de Toffolli com o PT e seu currículo, que considera inexpressivo. (págs. 1 e 8)

Suécia oferece dois caças pelo preço de um

A Suécia reforçou a proposta para vender caças ao Brasil e aposta no menor preço. “A gente acredita que tenha preço competitivo, que permite que o Brasil compre dois Grippen NG pelo preço de um”, disse o vice-ministro da Defesa sueco, Hakan Jevrell. (págs. 1 e 5)

La ‘vaguelette’ de Lulá

Numa reportagem sobre os Brics (Brasil, Rússia, Índia e China), o jornal francês “Le Monde” disse que foi “bastante correta” a previsão de Lula de que o tsunami da crise global chegaria no Brasil como uma “marolinha” – em francês, “vaguelette”. No segundo trimestre deste ano, o país voltou a crescer. (págs. 1 e 27)

Até aliados resistem a taxar poupança

A decisão do governo de tributar as cadernetas em 22,5% já encontra forte resistência no Congresso. Até a base aliada quer evitar o assunto. A alegação é que a proposta do Orçamento já veio sem a previsão desses recursos para o caixa. (págs. 1 e 26) 

Argentina: lei de mídia passa na Câmara

O polêmico projeto de lei que regula os serviços audiovisuais foi aprovado pela Câmara argentina, após 12 horas de debates, apesar de denúncias da oposição. O objetivo do governo Cristina Kirchner é aprová-lo no Senado até o dia 7. (págs. 1 e 22)

Ministro de Lula é condenado a indenizar Collor

O ministro da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins, foi condenado pela 19ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio a pagar R$ 50 mil ao senador Fernando Collor (PTB). A decisão, que admite recurso, se refere a uma entrevista de 2005. (págs. 1 e 4)

Obama desiste de escudo antimísseis da era Bush

O presidente dos EUA abandonou o polêmico projeto de construir um escudo antimísseis no Leste da Europa, criado por Bush, e que irritava a Rússia. Ele anunciou uma nova arquitetura de defesa para evitar ataques do Irã. (págs. 1, 31 e editorial “Forte aceno”)

CPF, identidade e passaporte terão número único (págs. 1 e 11)


————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Após escândalo, Senado valida atos secretamente

Ata não publicada legitimou reajuste e criação de cargos e diretorias 

Em ata não publicada, o Senado validou 36 atos secretos da Mesa Diretora para criar cargos e diretorias e reajustar a verba indenizatória, relata Adriano Ceolin. O assunto foi discutido há um mês, mas a decisão não chegou a ser divulgada. 

A informação está em três linhas da ata de reunião feita em 20 de agosto e assinada por José Sarney (PMDB-AP), Serys Slhessarenko (PT-MT), Gerson Camata (PMDB-ES), Heráclito Fortes (DEM-PI), Mão Santa (PMDB-PI) e João Vicente Claudino (PTB-PI). (págs. 1 e A4)

Oposicionistas ‘clonam’ emendas sobre pré-sal

Os deputados José Carlos Aleluia (DEM-BA), Eduardo Gomes (PSDB-TO) e Eduardo Sciarra (DEM-PR) apresentaram, separadamente, emendas aos projetos do pré-sal com texto idêntico contra a exclusividade da Petrobras na operação. 

O teor coincide com as posições do Instituto Brasileiro de Petróleo, que reúne as principais empresas do setor. O IBP confirmou ter falado com partidos, mas negou a autoria das emendas. Os deputados dizem ter acatado sugestões. (págs. 1 e B1)

Obama desiste de escudo antimíssil

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que não dará continuidade ao projeto do ex-presidente George W. Bush de um escudo antimísseis com bases na Polônia e na República Tcheca. 

O governo anunciou que, no lugar do programa elaborado por Bush contra mísseis de longo alcance do Irã, adotará sistema com foco na interceptação de mísseis de curto e médio alcance. 

A medida favorece as relações dos EUA com a Rússia, que dizia ver o projeto do ex-presidente como ameaça à sua segurança. (págs. 1, A12 e A13) 

Suécia oferece caças por metade do preço dos rivais, montados com a Embraer. (págs. 1 e A11)

Empreiteiros envolvidos em fraudes serão indiciados, diz PF

Responsável pela operação da Policia Federal contra algumas das maiores empreiteiras do país, o delegado César Hübner, 41, disse que “já há elementos para indiciar os envolvidos” por crimes ligados a fraudes em licitações da Infraero. 

Com dois anos dedicados ao caso, Hübner afirma que, apesar de ter vazado, o “trabalho está bem sólido”. Entre as empresas, estão OAS, Camargo Corrêa, Gautama, Nielsen e Odebrecht. (págs. 1 e A9)

Clóvis Rossi: EUA adotam nova ‘arquitetura de defesa’; e o Brasil?

Tentemos um olhar brasileiro sobre a decisão dos EUA de cancelar o escudo antimísseis e adotar nova “arquitetura de defesa”, com sensores e interceptadores. Essa tecnologia não seria mais interessante que os submarinos e aviões que o Brasil quer comprar? (págs. 1 e A2)

Mônica Bergamo: Para facilitar auditoria, presidente da Fundação Butantan se afasta (págs. 1 e E2)


Editoriais

Leia “Jogo perigoso”, que se opõe à legalização dos bingos; e “Mais um fiasco”, acerca de Unasul e Colômbia. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Após 31 anos, matéria-prima volta a liderar exportações

Crise global afeta mercado de manufaturados e muda pauta brasileira de vendas 

A pauta de exportações brasileiras sofreu mudança significativa por causa da crise global, informa a repórter Raquel Landim. Pela primeira vez desde 1978, a venda de commodities superou a de manufaturados. Entre janeiro e agosto, as matérias-primas responderam por 42,8% das exportações; já a participação de produtos industrializados foi de 42,5%. A venda de alimentos e minérios, vocação brasileira, garante superávit de US$ 28 bilhões para a balança comercial no acumulado de 12 meses até agosto. A demanda chinesa por matérias-primas explica em parte esse desempenho. O cenário para manufaturados é ruim: a demanda mundial está fraca, os preços caíram e a alta do real afeta a competitividade brasileira. O governo estuda medidas de apoio a exportadores. (págs. 1, B1 e B3)

Arrecadação cai pelo 10º mês 

A arrecadação de tributos federais caiu pelo 10º mês seguido, o período mais longo de recuo contínuo. Em agosto foram arrecadados R$ 52,06 bilhões, 11,34% menos que em julho. A queda é reflexo da desaceleração econômica e da redução de impostos. (págs. 1 e B6)

No limite, Dutra terá mais pedágios e tarifa menor

Sobrecarregada, a Via Dutra terá seu contrato de concessão revisto. A revisão, ainda sem prazo, deverá acarretar diminuição no valor do pedágio, mas aumento no número de praças de cobrança – hoje são 5, nos 402 km entre Rio e São Paulo – e bloqueios nas entradas e saídas das cidades à margem da rodovia. Um dos objetivos é estimular o uso de estradas municipais. (págs. 1, C1 e C3)

Obra deixa Marginal lenta, de madrugada

As obras têm deixado a Marginal do Tietê lenta das 28h às 4h. Os motoristas reclamam da falta de iluminação. (págs. 1 e C4)

Foto legenda: Noite na Marginal – Congestionamento perto da Ponte da Casa Verda, em cena que se prolonga pela madruagada

Obama decide cancelar escudo antimísseis que Bush planejou

O presidente dos EUA, Barack Obama, abandonou a ideia de instalar um escudo antimísseis na Polônia e na República Checa, planejado pelo governo Bush para conter ataques iranianos. É a maior mudança na política de defesa dos EUA desde a posse de Obama. A Rússia, que sempre criticou o projeto, elogiou o “bom senso” americano. Já a oposição republicana atacou a decisão. (págs. 1, A14 e A15)

Plano oficial proíbe plantio de cana em 81% do País

O plano de zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar, lançado pelo governo após mais de um ano de negociação, proíbe o plantio em 81,5% do território brasileiro, incluindo Amazônia, Pantanal e a região do Alto Rio Paraguai. Apesar disso, o plano eleva de 8 milhões para mais de 64 milhões de hectares o estoque de terras aptas a essa cultura. (págs. 1 e A18)

Direto da Fonte: O vice de Marina

Candidata convidou Guilherme Leal, da Natura, para vice de sua chapa. (págs. 1 e D2)

Celso Ming: A culpa não é só do câmbio

É inevitável a valorização do real ante o dólar, para insegurança da indústria. Mas o problema está apenas parcialmente no câmbio. É de falta de competitividade da empresa nacional ante o alto custo Brasil. A resposta adequada é a redução da carga tributária, infraestrutura de baixo custo, crédito mais barato e desburocratização. (págs. 1 e B2)

‘Estado’ sob censura há 49 dias (págs. 1 e A9)

Notas e Informações: Da empáfia

A situação melhorou, mas seria bom se Lula abandonasse o monopólio da empáfia. (págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Manchete: Tráfico resiste à ocupação

Drogas são comercializadas com nova rotina e sem exibição de armamentos 

Os traficantes conseguiram driblar a presença das Unidades de Polícia Pacificadora nas favelas. Acabaram as chamadas bocas de fumo fixas e as exposições públicas de armamento, mas persiste, nas áreas ocupadas, o tráfico formiguinha, que comercializa pequenas quantidades de forma itinerante. Os consumidores não sobem mais os morros, são atendidos fora das favelas. Têm sido apreendidas drogas em quase todas as comunidades ocupadas. Secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame admitiu ao JB: ”Temos identificado alguns focos de consumo. É uma cultura de 40 anos. Mas hoje não há exibição ostensiva de fuzis”. (págs. 1 e Cidade A14 e A15)

Foto legenda: Zelo – O secretário de Segurança e o ministro da Justiça, Tarso Genro, visitaram o Dona Marta

Governo propõe restrições a cana e usinas

O governo enviou um projeto de lei que restringe a plantação de cana e a construção de usinas de açúcar e álcool no Pantanal e na Amazônia, atendendo a preocupações ambientais. A restrição sofre resistência de fazendeiros e governadores. (págs. 1 e Economia A21)

Obama desiste do escudo antimísseis

A decisão do presidente dos EUA, Barack Obama, de desistir do polêmico programa de escudos antimísseis no Leste Europeu – conforme idealizado no governo George Bush – repercutiu bem não só na Rússia mas também na Polônia e países bálticos. (págs. 1, A2 e A3)

Foto legenda: Horas das explicações

É com eles – O ex-prefeito Cesar Maia depôs na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, sobre a Cidade da Música. Segundo ele, cabia ao Instituto Estadual do Ambiente fiscalizar a parte ambiental da obra. (págs. 1 e Cidade A17)

‘Financial Times’ dá força ao Rio

O Rio ganhou força na reta final da disputa para ser sede da Olimpíada de 2016. A avaliação é do jornal inglês Financial Times, que publicou análise sobre a briga entre a cidade brasileira, Chicago, Madri e Tóquio. O Comitê Olímpico Internacional anuncia dia 2 a vencedora. (págs. 1 e Esportes D8)

O homem que enterrou Osvaldão

O ex-guerrilho Josias Gonçalves de Sousa, o Jonas, revelou segredos que guardava havia 34 anos. Foi ele quem enterrou o mais famoso guerrilheiro no Araguaia, Osvaldo Orlando da Costa, o Osvaldão. Jonas divulgou também o local: a base militar de Xambioá, no Tocantins. (págs. 1 e País A4)

Coisas da política

Deputados pioram a lei eleitoral. (págs. 1 e A2)

Informe JB

Sigmaringa recusou convite de Lula. (págs. 1 e A4)

Editorial

Rumo ao Estado de bem-estar social. (págs. 1 e A8)

Sociedade Aberta

Deonísio da Silva 
Escritor

Nas bulas e nos dicionários, nada é entendido. (págs. 1 e A9)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Timponi está solto e se livra do júri

A Justiça brasiliense mandou soltar o ex-professor de educação física Paulo César Timponi, que matou três mulheres em um acidente na Ponte JK em outubro de 2007. Por dois votos a um, a 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do DF livrou o motorista do júri popular. Com a decisão, o réu vai responder por homicídio culposo – sem intenção de matar – na Vara de Trânsito de Brasília. A votação dos desembargadores do TJDF não foi unânime. 

A primeira a desqualificar a acusação foi Sandra de Sanctis, que disse ser contrária à “banalização do dolo eventual” em delitos de trânsito. Edson Smaniotto teve um entendimento divergente e julgou que Timponi assumiu o risco de matar ou provocar lesões ao dirigir em alta velocidade. George Lopes Leite deu o voto da vitória à defesa, ao concluir que “cadeia não é a melhor solução” e recomendar a prestação de serviços comunitários para esse tipo de caso. (págs. 1, 27 e Opinião do internauta no site do Correio)

Assassinato sem digitais

Laudos não indicam vestígios de suspeitos no apartamento do casal Villela. Além de fazerem diligências no DF e entorno, investigadores da 1ª DP verificam o álibi das pessoas convocadas a prestar depoimento (págs. 1 e 29)

Serviço público: Jornada de sete horas na Anatel é contestada

Ministério do Planejamento rejeita a flexibilização do expediente na agência, que permite o regime de horário corrido. Há o temor de que outros servidores peçam o mesmo tratamento. (págs. 1 e 12)

Concurso: Polícia Civil selecionará delegados: 57 vagas

De acordo com o edital divulgado hoje, os 11 primeiros colocados serão contratados imediatamente. Os outros 46 aprovados farão parte do cadastro de reserva. O salário é de R$ 13.368,68. (págs. 1 e 18)

Dilma ganha um articulador

Para aproximar a ministra dos governadores e prefeitos, Alexandre Padilha assume a Secretaria de Relações Institucionais. (págs. 1 e 2)

Pedofilia: castração por crime sexual gera polêmicas

Projeto prevê a castração química de condenados por abusar de menores de 14 anos e deve ser votado quarta no Senado. Mas parlamentares planejam audiência pública para discutir o tema. (págs. 1, 8 e Enquete SMS)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Emendas retiram poder da Petrobras no pré-sal

Das 742 emendas apresentadas aos quatro projetos do pré-sal até ontem, 318 referem-se à proposta que troca o sistema de concessão, estabelecido em 1997, pelo de partilha na exploração do petróleo. A maioria ataca o monopólio da Petrobras no novo sistema e poucas mantêm o regime de concessão criado no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A oposição quer evitar um confronto ideológico com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva às vésperas das eleições, uma vez que as discussões e votações no Congresso devem se estender por 2010. O prazo para a apresentação de emendas termina à meia-noite de hoje. 

Outro alvo prioritário dos parlamentares é o Fundo Social a ser criado por um dos quatro projetos. Do total de 258 emendas sobre o tema, 116 referiam-se à destinação do dinheiro a ser arrecadado para o fundo. Foram apresentadas também 94 emendas ao projeto que cria a Petro-Sal e 72 ao projeto que trata da capitalização da Petrobras. (págs. 1 e A9)

Sonegador fica livre da prisão

Responder a uma ação penal por crime tributário e ser condenado por isso está cada vez mais difícil. Mudanças feitas na legislação nos últimos anos e a interpretação dada pelo Judiciário a essas normas têm reduzido a possibilidade de suspeitos de sonegação fiscal ou apropriação indébita sofrerem punições. Recentemente, a justiça tem determinado a suspensão de processos criminais de empresários que contestam na Justiça autuações fiscais. Nesse caso, a ação penal só poderia ser proposta se comprovada que a cobrança pelo Fisco é devida. O problema, segundo advogados, é que os crimes podem prescrever. Outra maneira de escapar da condenação penal é pagar o débito fiscal. (págs. 1 e E1)

Brasil propõe compensação por redução de emissões

O Brasil levará à reunião de cúpula sobre mudanças climáticas, em Copenhague, nova proposta de compensação financeira pela redução das emissões globais dos gases causadores do efeito estufa. O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, informou ontem ter alcançado um “bom acordo”, em encontro com os nove governadores da Amazônia Legal, para propor aos países ricos uma espécie de “bolsa” ou “câmara de compensação” de emissões para reduzir os impactos do aquecimento global. O mecanismo permitiria o pagamento ou compensação de crédito de carbono sobre os percentuais superiores às metas de redução das emissões assumidas pelos países.

De Genebra, a secretária do Ministério do Meio Ambiente, Suzana Kahn Ribeiro, defendeu a nova “bolsa” como estímulo. “É um mecanismo híbrido, um adicional que iria ao mercado, seria comercializado e negociado em uma ‘bolsa’ mundial”. (págs. 1 e A3)

Foto legenda: Novo jogo

O Banco Pactual, que volta a ser comandado por André Esteves com o nome de BTG Pactual, terá capital de US$ 2 bilhões, quatro vezes seu tamanho quando vendido aos suíços. (págs. 1 e C12)

Pecuaristas americanos tentam brecar avanço da JBS

Uma associação de fazendeiros americanos que recentemente conseguiu frear a expansão da JBS nos Estados Unidos ameaça voltar à carga para impedir que a entrada do grupo brasileiro no mercado de carne de frango provoque perdas para os produtores de gado. A associação teme que a aquisição da Pilgrim’s Pride fortaleça ainda mais a posição do grupo brasileiro nas negociações com os pecuaristas, permitindo que ele produza mais carne de frango e se afaste do mercado de carne bovina quando achar os preços do gado muito altos.

Seu presidente, Bill Bullard, disse que a organização vai se opor “agressivamente” à aquisição da Pilgrim’s e contratou especialistas para estudar o impacto da transação. Campanha deflagrada pela entidade contribuiu de maneira significativa no ano passado para convencer o Departamento de Justiça dos EUA a vetar a, aquisição da National Beef pela JBS, forçada a desistir do negócio em fevereiro. (págs. 1 e B12)

União prepara programa de banda larga

Uma força-tarefa envolvendo representantes de oito ministérios está encarregada de apresentar em 45 dias ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva o novo Programa Nacional de Banda Larga, que pretende levar a internet a todo o território nacional. O grupo deve definir como será operada a rede de fibras óticas de 26 mil km da Eletronet, empresa controlada pela Eletrobrás e pela americana AES, que foi à falência há quatro anos.

Não está decidido se o programa contará com a participação de empresas privadas ou se será totalmente estatal, diz Cezar Alvarez, coordenador do Grupo Executivo de Inclusão Digital da Presidência da República. A ideia do governo é criar uma rede de intranet que ligará as principais bases de dados públicas (federal, estaduais e municipais), para atender escolas, prefeituras, polícias e bancos estatais, entre outros órgãos. “O governo quer ter a posse para uso dedicado da rede”, explica Alvarez. (págs. 1 e B2)

Usina já molda a vida em Altamira

A maior parte dos habitantes das 11 cidades que serão afetadas pelas obras da barragem da usina de Belo Monte vive da exploração de madeira. Serrarias clandestinas incentivam o desmatamento. Assim, não surpreende que a esperança de emprego na obra desperte muito mais emoção que os impactos que ela causará na floresta e no rio Xingu. Na esteira da hidrelétrica, acreditam os habitantes, virá o asfalto para os cerca de 400 quilômetros da Transamazônica que ligam a região a Marabá, atraindo indústrias e gerando empregos. 

O preço a ser pago pelo progresso na cidade de Altamira, a maior da região, será alto. Um bom pedaço dela ficará debaixo d’água e cerca de 20 mil pessoas, hoje instaladas próximas aos igarapés, serão remanejadas. Sumirão praias que são o principal lazer dos cerca de 100 mil habitantes da cidade. O estudo de impacto ambiental prevê ao menos 96 mil novos moradores. (págs. 1 e A14)

AG deve comprar parte da SEB na Cemig

A Andrade Gutierrez fechou acordo com a AES para comprar os 33% da Southern Eletric Brasil (SEB) na Cemig. O acerto prevê o pagamento de US$ 25 milhões e a Andrade ainda assumiria a dívida da SEB com o BNDES. Com isso, a AES finalmente resolveria sua pendência com o banco oficial, abrindo caminho para o fim de outra pendenga: a saída da BNDESPar da sociedade na Brasiliana, que controla a Eletropaulo e a Tietê. A AES tem direito de preferência, mas com a possibilidade da entrada de um fundo chinês no capital da corporação, nos Estados Unidos, o controle da Eletropaulo pode mudar de mãos. (págs. 1 e D4)

Crise e combate ao sigilo levam bancos suíços a mudar perfil de clientes (págs. 1 e C2)


Com 166 anos e tiragem de 1,4 milhão de exemplares, “The Economist” é exemplo de prestígio e lucratividade (págs. 1 e EU& Fim de Semana)


Recuperação lenta

A construção de imóveis residenciais nos Estados Unidos teve crescimento de 1,5% no mês passado, chegando a um ritmo anualizado de 598 mil unidades, o maior em nove meses, principalmente de apartamentos. Apesar da alta, o resultado ficou pouco abaixo do esperado pelos analistas. (págs. 1 e A11)

Avanço da biotecnologia

O Brasil tem hoje mais de 250 empresas de biotecnologia, que deverão faturar mais de R$ 1 bilhão neste ano e investir mais de R$ 300 milhões em pesquisas. Quase um terço delas é voltada à saúde humana, seguida pela área agrícola. (págs. 1 e B3)

Crown constrói fábrica

A Crown Embalagens, segunda maior fabricante de latas de alumínio no país, aprovou investimento de US$ 60 milhões para construção de sua terceira fábrica no Brasil, na Região Sul. A unidade deve iniciar operações em meados de 2001, diz o presidente Rinaldo Lopes. (págs. 1 e B7)

Debêntures da ALL

As ações da América Latina Logística (ALL) caíram 4% ontem – a maior baixa do índice Bovespa depois que a companhia anunciou uma oferta privada de debêntures conversíveis em ações que pode chegar a R$ 1,3 bilhão. (págs. 1 e D4)

Ideias

Claudia Safatle: dificilmente o próximo governo patrocinará uma revolução na gestão do Estado. (págs. 1 e A2)

Ideias

Celso Roma: os partidos políticos brasileiros têm, sim, ideologia. (págs. 1 e A13)

Ideias

Maria C. Fernandes: ‘Consolidação das Leis Sociais’ é tentativa de converter o nunca-na-histôria-deste-país em lei. (págs. 1 e A8)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Pechincha sueca (pág. 1)


————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Lentidão sem fim nas ruas do Recife

Para agravar o caos do excesso de carros, falta de agentes de trânsito deixa motoristas à vontade para cometer infrações como carga, descarga e estacionamento irregulares. (pág. 1)

Um só número para os documentos

Congresso aprova projeto que vai unificar a numeração da identidade, CPF, Carteira de Trabalho e Passaporte. (pág. 1)

José Múcio Monteiro é indicado por Lula para a vaga no TCU (pág. 1)


José Alencar volta a ser hospitalizado às pressas em São Paulo (pág. 1)

Clique aqui para ler o clipping no site da Radiobras

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *