Por Martha Pannunzio(*)   Há exatamente um ano, aqui mesmo neste FB, eu dei um voto de confiança ao presidente Michel TEMER, desde...

 

Por Martha Pannunzio(*)

 

Há exatamente um ano, aqui mesmo neste FB, eu dei um voto de confiança ao presidente Michel TEMER, desde que ele moralizasse o governo e a política brasileira. E desejei que ele não tivesse medo etc etc…

Infelizmente ele ignorou meus sentimentos e exigências. Meus e de pelo menos a metade do povo adulto brasileiro. E se revelou ciente e cúmplice dos crimes de lesa-pátria praticados por gangues promíscuas integradas por políticos, partidos e empresários.

TEMER, apesar de bem escanhoado e bem vestido, é cínico e mentiroso. Cercado de amigos venais, ele se agarra ao osso e não quer largá-lo.
“Não renunciarei!”, ele repete enérgico com os cinco dedinhos magros em riste, pensando que é o DIA DO FICO e que ele é o salvador da Pátria.

Renunciará, sim, Sr. Presidente, porque sua longa biografia tem capítulos criminosos e a fantasia de “santo do pau oco” é pequena para encobrir tantos envolvimentos sujos. Ter tramado tantas vezes contra o Brasil e contra o povo brasileiro não pesa nada na sua consciência?

O Sr. encara seus filhos olho no olho? E a jovem Marcela, que apostou todas as fichas numa relação esdrúxula? Flores para ela, em 2011, no jatinho do açougueiro esperto, para reforçar os laços da bandidagem e preparar os encontros secretos de vocês dois na calada da noite, nos porões da institucionalidade. Talvez ela não tenha maliciado a trama. A gente lava o pé do romeiro para agradar ao santo. Que mico, heim, Sra. Primeira Dama!

Não sou adepta do “menos ruim”
nem “dos males, o menor ”
e muito menos do “quanto pior, melhor”. Do lado de cá, dos reles mortais, o que a midia mostra é um teatro de horror. E a sua permanência nada garante nem justifica e nem nos interessa mais. De nada adianta o malabarismo verbal dos super ministros. Enquanto a Constituição der ao presidente da república a espada para sagrá-los cavaleiros do Reino, eles votarão titubeando, de costas voltadas para os reclamos da sociedade laboriosa e produtiva.

Eu me pergunto indignada: para que tantos presidentes, governadores, prefeitos, vereadores, deputados estaduais, federais, senadores, ministros, delegados, fiscais etcetera se tudo aqui vai ser resolvido na barra dos tribunais superiores? Trocar toda esta gentalha por meia dúzia de pessoas sérias. patriotas e bem remuneradas, sairia mais em conta. E nos pouparia da chatice de seus discursos empetecados.

Pega seu boné, Michel TEMER, vai pra casa sossegado. Ou para a Papuda, talvez. O Brasil não ficará pior sem você, sabe por quê? Porque não tem jeito de piorar. Você conseguiu ser tão prejudicial quanto Lula e Dilma e seu PMDB é tão sujo quanto o PT, o PSDB e os trinta demais.

Se eu pudesse, mandaria flores para Marcela, para enfeitar o velório político do marido. Você, Michel Temer.
Cansei.
Fica revogado meu voto de confiança.

 

(*) Martha Pannunzio é uma premiadíssima escritora, intelectual brilhante e crítica ferina dos desaminhos da nossa política. Adicionalmente, é mãe do editor deste Blog.

Comentários