A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado se reúne amanhã para sabatinar o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, indicado para o cargo...

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado se reúne amanhã para sabatinar o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, indicado para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União.

A indicação, feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, precisa ser aprovada pelos senadores.

O presidente também indicou o atual advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli, para ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). Ele deve ocupar a vaga deixada pelo ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que morreu no início do mês.

A indicação também precisa passar pelos senadores. A sabatina dele está marcada para 30 de setembro, na Comissão de Constituição e Justiça.

Reportagem da Folha informa que Toffoli foi condenado pela Justiça do Amapá no último dia 8, juntamente com outras três pessoas, a devolver R$ 420 mil ao Estado sob a acusação de ter ganho licitação supostamente ilegal em 2001 para prestar serviços advocatícios ao governo estadual. Se atualizado, o valor chega a R$ 700 mil.

No sábado, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, disse que a condenação de Toffoli não deveria ser supervalorizada. “Toda vez que surge a indicação, vão surgir insinuações. Esse é um padrão que se estabeleceu graças à cultura de oposição desenvolvida pelo PT.”

“Quem está exposto na atividade privada ou na vida pública está sujeito a processos. Cabe examinar se de fato isso tem substâncias para eventualmente afetar esse conceito de reputação ilibada. Não me parece que deva haver essa supervalorização”, disse Mendes.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *