Uma das acusações da IURD é a de que eu não ouvi o “outro lado” ao reproduzir no Facebook as reportagens da série O... Ouvindo o outro lado: Os e-mails trocados  com a IURD

Uma das acusações da IURD é a de que eu não ouvi o “outro lado” ao reproduzir no Facebook as reportagens da série O Segredo dos Deuses. E nem poderia, porque a série foi produzida em Portugal por repórteres da TVI. Ainda assim, aceitei a provocação da IURD como sugestão e decidi ouvir o que eles têm a dizer.  Mas foi em vão. A IURD não ofereceu resposta para as 73 perguntas que formulei em três oportunidades diferentes.

Na última  correspondência, a assessoria de imprensa informou que publicaria unilateralmente a correspondência trocada por nós. Como essa relação deve ser pautada pela honestidade e pela reciprocidade, antecipo-me e publico na íntegra o conteúdo de todos os e-mail trocados  com a assessoria de imprensa da corporação do bispo Edir Macedo.

Nenhuma das perguntas mereceu sequer uma resposta, com se verá ao final dessa sequência. Uma das justificativas para a negativa é o fato de eu ser ateu.

24/01/2018

Primeiro contato com a Unicom, a assessoria de imprensa da IURD

Boa tarde.

Algumas semanas atrás, reproduzi no meu perfil pessoal do Facebook as dez reportagens veiculadas pela TVI de Portugal sobre um lar de acolhimento de crianças mantido pela Universal em Lisboa, que agiria de maneira supostamente ilegal com vistas ao provimento de crianças que viriam a ser adotadas por religiosos da IURD — inclusive pela família de seu fundador, Edir Macedo.

A despeito da reprodução acrítica, fui surpreendido com duas notificações extrajudiciais lavradas em nome da IURD e do próprio Edir Macedo, cuja pretensão era me levar a tirar do ar as referências feitas à série O Segredo dos Deuses, da TVI.

Os documentos me acusam de não ter ouvido o outro lado, a despeito do fato inequívoco de que a apuração foi da emissora de televisão portuguesa, que é a quem cabe zelar pelo rigor ético da consecução das reportagens.

Decidi, no entanto, acatar uma das solicitações dos notificantes e ouvir o outro lado, ressalvando que eu mesmo vou fazer uma apuração dos casos denunciados. É com esse propósito que venho procurá-los.

Gostaria de solicitar entrevistas com todas as pessoas que tiveram seus nomes envolvidos nessas denúncias — Edir Macedo, suas duas filhas, os filhos adotivos de ambas e o responsável pela IURD em Portugal atualmente, o autointitulado Bispo Romualdo.

Além disso, gostaria de solicitar a vocês que destaquem uma fonte a quem eu possa enviar alguns documentos que estou coletando para que possam ser explicados.

Coloco à disposição meu telefone celular / whatsapp para o caso de vocês precisarem falar diretamente comigo.

Agradeço a atenção e aguardo o retorno.

Atenciosamente,

Fábio Pannunzio

Editor do Blog do Pannunzio

Resposta da IURD à primeira solicitação:

Senhor jornalista,

É necessário que encaminhe as perguntas que desejaria formular a cada entrevistado.

Att.,

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal
Enviado do meu iPhone

 

25 de janeiro de 2018

 

Segundo e-mail à Assessoria de Imprensa da IURD

Bom dia.

Grato pela resposta rápida à minha solicitação.

Como o assunto é complexo e exige uma apuração minuciosa, antecipo que poderã haver a necessidade de encaminhar novas perguntas,  a depender das respostas que forem dadas ao questionário que encaminho neste e-mail.

Seguem as questões:

Perguntas endereçadas a Edir Macedo:

1)     Em algum momento a IURD obrigou, orientou ou estimulou seus bispos e pastores a fazerem vasectomia ? Caso a resposta seja afirmativa, por que ?

2)     Um dos trechos levados ao ar na série o Segredo dos Deuses registra uma declaração de Edir Macedo aconselhando suas filhas a não terem filhos. Por que ?

3)      Em uma das gravações recuperadas pelas jornalistas portuguesas, um bispo que se chama Luiz André, aparentemente conduzindo uma reunião de pastores em Angola, afirma que o Bispo Macedo ordenou que os religiosos ligados à IURD estavam proibidos de ter filhos. Por que houve essa ordem ?

4)      Em outro trecho de áudio, o próprio Edir Macedo afirma que havia proibido seus pastores de ter filhos e admite até que pagava as vasectomias. Edir Macedo reconhece a autenticidade desse trecho ? Reconhece que deu mesmo a ordem e determinou que seus pastores fossem vasectomizados antes de casar ?

5)      Quantos pastores da Universal adotaram crianças entre o fim da década de 80 e meados dos anos 2000 ?

6)      Em seu blog, Cristiane Cardoso relata que “ em janeiro” (supostamente de 1997) seu pai telefonou para ela com o objetivo de falar sobre uma criança séria e calada, que “parecia um soldadinho”, referindo-se a Felipe, para recomendar a adoção. Por que a recomendação para adotar uma criança, a despeito da orientação anterior de não ter filhos  ? O que mudou para Edir Macedo nesse meio tempo ?

7)      Como Edir Macedo tomou conhecimento da existência de Filipe ?

8)      Edir Macedo sabia que Filipe tinha um irmão pouco mais velho, Pedro ?

9)      Quem são Mira e Zé que, segundo a ex-secretária do bispo, iriam assumir formalmente a guarda de Filipe ? Por que isso seria necessário ?

10)   Quem é o bispo Sidney, que segundo as reportagens terminou por adotar Pedro Alexandre, irmão de Filipe? Onde ele se encontra atualmente ? Se for possível, anexar à resposta os contatos desse senhor – telefone, e-mail, local de residência.

11)   Como essa criança, Pedro Alexandre, foi parar justamente na família de outro quadro da IURD ? Foi o bispo Macedo quem recomendou ou ordenou ao pastor Sidney que adotasse o irmão mais velho de Filipe ?

12)   Qual era o papel da esposa do pastor (ou bispo) Sidney na administração da casa de acolhimento da IURD em Portugal ?

13)   Quantas vezes o bispo Macedo esteve na casa de acolhimento da IURD em Portugal ? Qual foi a finalidade das visitas ?

14)   Quem é Alice Andrade ? Que papel ela cumpriu como funcionária da IURD ? Que tipo de relação ela mantinha com Edir Macedo ?

15)   Que papel coube a ela na adoção de Luís e Vera ?

16)   Que papel coube a ela no processo de adoção do menino destinado à família Panceiro ?

Perguntas endereçadas a Renato e Cristiane Cardoso:

1)      Por que Renato e Cristiane Cardoso não tiveram filhos ? O casal tinha alguma problema de fertilidade ? Isso pode ser atestado ?

2)      Renato Cardoso fez vasectomia ? Quando isso se deu ? Onde a cirurgia foi feita ?

3)      Como o casal tomou conhecimento da existência do pequeno Filipe, que posteriormente viria a adotar ?

4)      Por que decidiram pela adoção ?

5)      Como o casal obteve as fotografias da crianças ?

6)      Quem era a jovem que trabalhava na casa mantida pela IURD em Lisboa que, segundo Cristiane Cardoso, foi quem lhe apresentou as fotografias ?

7)      Ainda segundo Cristiane Cardoso em seu blog, o pai, Edir Macedo, ligou para ela para falar de uma criança seria e calada que “parecia um soldadinho”. A criança terminaria por ser adotada, segundo a TVI, em tempo recorde. Em seu blog, Cristiane Cardoso declara que apenas dois meses depois desse telefonema, em março daquele mesmo ano, conseguiu a guarda de Filipe. Como isso foi possível em um período de tempo tão curto ?

8)      O casal guarda cópia do processo de adoção ? Pode fornecê-la ?

9)      A legislação portuguesa da época previa a necessidade da obtenção do consentimento prévio dos pais biológicos parra iniciar o processo de adoção. O casal obteve esse documento ? Pode fornecer uma cópia ?

10)   Quem são os pais adotivos de Filipe ? Qual é a filiação que está inscrita em sua certidão de nascimento ?

11)   Por que Renato Cardoso, que segundo sua esposa Cristiane havia relutado em adotar a criança inicialmente, mudou de ideia depois do telefonema do bispo Edir Macedo ?

12)   Como o casal Renato e Cristiano conseguiu separar os irmãos Filipe e Pedro durante o processo de adoção ?

13)   Por que o casal decidiu adotar apenas uma, e não ambas as crianças?

14)   Qual o destino de Pedro, irmão de Filipe ?

15)   A mãe biológica de Filipe afirma que jamais deu o consentimento prévio para adoção nem esteve em nenhuma audiência no tribunal para tratar desse caso. Há algum documento judicial que contrarie essa versão ?

16)   A família que adotou Filipe permitiu que ele mantivesse contato com o irmão de quem foi separado ? Quantas vezes eles se encontraram ? Onde esses encontros se deram ? Há registros fotográficos, vídeos ou algo semelhante ?

Perguntas endereçadas a Viviane e Júlio Freitas

1)      Como o casal tomou conhecimento da existência dos irmãos que posteriormente viria a adotar ?

2)      Em seu blog, Viviane afirmou que as primeiras fotografias das crianças foram trazidas pessoalmente pelo pai, Edir Macedo. O bispo Macedo confirma a informação postada pela filha ?

3)      O casal Júlio e Viviane tinha problemas de fertilidade ? Quais ? Isso pode ser atestado ?

4)      Júlio Freitas fez vasectomia ? Quando ? Em que local ? Quem pagou pela cirurgia ?

5)      Como o casal, que não preenchia os requisitos legais portugueses à época,  conseguiu obter a guarda de fato das crianças ?

6)      Que papel coube a Alice na adoção formal dessas crianças ?

7)      Quem são, formalmente, os pais adotivos de Vera, Luis e Fábio ?

8)      Quem foi que retirou de Portugal as três crianças ?

9)      Por que a adoção, tempos depois, acabou não se consumando ?

10)   A “devolução” dos dois irmãos que ficaram  sob a guarda informal do casal foi determinada por quem ? Quando ?

11)   Afinal, Vera e Luis são efetivamente filhos adotivos dos descendentes de Edir Macedo ou não ?

12)   Em uma gravação feita para tentar desmentir as afirmações da TVI, os Vera e Luis dizem que foram  criados por uma família americana. Quem é essa família ?

Perguntas para o bispo Romualdo Panceiro

1)      Como o bispo Romualdo decidiu pela adoção do pequeno Fábio ?

2)      Quando o menor foi trazido para o Brasil, e em que circunstâncias ?

3)      É verdade que Fábio veio para o Brasil no mesmo avião que transportou seus dois irmãos para os Estados Unidos ?

4)      Quem são os pais adotivos de Fábio ?

5)      Houve um processo formal de adoção de Fábio no Brasil ?

6)      Fábio, supostamente filho adotivo do bispo Romualdo, tem um registro de nascimento brasileiro? Caso afirmativo, quem fez a declaração do nascimento ?

7)      Quem é Felipe Barbosa Panceiro, filho de Romualdo e Márcia Panceiro ? Onde nasceu essa criança e em que circunstâncias ? Quantos anos tem e onde vive atualmente ?

8)      Onde estavam Romualdo e Márcia nos anos de 1997 e 1998 ? Onde residiam ?

9)      Márcia Panceiro teve algum filho em sua própria casa em  1994 ? Quem é essa criança ?

10)   O que houve entre Márcia Panceiro e Alice, secretária de Edir Macedo ao tempo das adoções ?

11)   Por que a adoção não se consumou ? O que deu errado ? Por que Fábio foi “devolvido” à secretária do bispo Macedo ?

12)   É verdade que a ordem para devolver Fábio (ou Filipe) a Alice partiu do próprio Edir Macedo ?

13)   Vocês têm um registro do atestado de óbito de Fábio em Nova York ? Podem fornecê-lo ?

No aguardo das respostas, agradeço e me despeço.

Fábio Pannunzio.

IURD acusa o recebimento do questionário

Prezado jornalista,

Acusamos o recebimento das 57 perguntas. 

Qual é o prazo prendido para atendimento da demanda?

Att.,

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal

Enviado do meu iPhone

Resposta à assessoria de comunicação social da IURD:

Não há prazo. A urgência, ao que me parece, pelas notificações extrajudiciais que recebi, é da IURD e do Bispo Edir Macedo. Vocês têm o tempo que acharem necessário. Se puderem me enviar uma previsão, agradeço.

Fábio Pannunzio.

 

Resposta da Assessoria de imprensa da IURD

 

Cientes. 

Tão logo tenhamos uma posição, entraremos em contato.

Att.,

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal

 

26 de janeiro de 2018

Segundo questionário à IURD

Srs.,

Bom dia.

Antes de mais nada, gostaria de saber  o nome do assessor de imprensa que está a cargo dos meus pedidos.

Anexo a este e-mail cópia do registro de nascimento de Filipe Barbosa Panceiro. Segundo o registro do cartório de Biritiba-Mirim, seria filho do bispo Romualdo Panceiro e da esposa dele, Márcia Barbosa Panceiro, nascido de parto natural em casa quatro anos antes da lavratura do registro.

Passo, então, à demanda propriamente dira.

Primeiro, eu gostaria de solicitar a vocês uma entrevista com o Bispo Romualdo e esposa para saber do que trata esse documento. As perguntas que tenho a fazer sobre isso são as seguintes:

1) Qual a função que o bispo Romualdo Panceiro ocupa atualmente na IURD ?

2) Ele confirma a autenticidade desse registro? Quem fez a declaração do nascimento ao tabelião?

3) Romualdo e Márcia têm um  filho chamado Filipe Panceiro ? Os dados dessa pessoa coincidem com os do registro civil ?

4) Onde reside e o que faz atualmente essa pessoa ?

5) Essa pessoa se disporia a dar uma entrevista ?

6) Romualdo e Márcia já residiram em Biritiba Mirim ? Em que época isso se deu ?

A segunda demanda está relacionada à criança adotada pelo casal Sidney e Jaqueline Duran Marques. Eu gostaria de entrevistar esse casal para saber em que circunstâncias se deu a adoção de Pedro Alexandre, a quem eu gostaria de também entrevistar. O relato da mãe biológica dá conta de que Pedro foi entregue ao lar da IURD pela avó materna, que teria falsificado a assinatura para obtenção do consentimento prévio para adoção.

Mais uma vez, obrigado.

Fábio Pannunzio

Editor do Blog do Pannunzio

 

28 de janeiro de 2018

Resposta final da IURD

Senhor Pannunzio,

De início, o senhor expressa por e-mail que pretende desenvolver uma apuração sobre a série de vídeos exibida pela emissora portuguesa TVI em dezembro de 2017. Mas nos alerta que atua no caso em nome próprio, como “editor do Blog do Pannunzio”, não pelas empresas de rádio de televisão onde exerce profissionalmente o Jornalismo, pertencentes ao Grupo Bandeirantes de Comunicação.

Sendo para seu blog, para a TV Band ou para qualquer outro veículo de comunicação, sua extensa demanda de 63 perguntas iniciais será facilmente atendida, pois, desde o dia 11/12/2017, este Departamento de Comunicação Social já publicou três Notas à Imprensa sobre a campanha difamatória da TVI, que, mesmo com o limite imposto pelo segredo de Justiça que envolve processos de adoção, ofereceram esclarecimentos suficientes aos órgãos de Imprensa que repercutiram, no Brasil, a série de vídeos da emissora portuguesa.

Mas, talvez, mesmo lendo nossos esclarecimentos, o senhor não se convença de que a TVI mente.

Neste caso, chamamos sua atenção para o fato de que vários veículos de comunicação social de Portugal, que embarcaram nas mentiras veiculadas pela TVI e as reproduziram, como o Observador, o Público e o Diário de Notícias, já foram obrigados a publicar alguns textos com Direito de Resposta à Universal, para suprir erros, omissões e mentiras da emissora. Faça uma pesquisa que os localizará facilmente.

Também valeria a pena solicitar à Procuradoria Geral da República de Portugal, a nota que divulgaram sobre o caso, afirmando que a mãe exibida como principal fonte das repórteres, já havia apresentado as mesmas acusações contra a Universal no passado, e fora desmentida pelo Ministério Público daquele país.

Outras questões que aborda em suas perguntas, como, por exemplo, o mito de que a Universal exigiria que pastores se submetessem à cirurgia de vasectomia, também foram contempladas por desmentidos já publicados em nosso portal. 

Mas, para além do questionário que encaminhou, o senhor indica em seu e-mail o motivo para o início da apuração: seu descontentamento com a reação da Universal às “postagens acríticas” – palavras suas – que publicou em seu perfil pessoal no Facebook. 

Seriam “postagens acríticas” como estas?

“Espero que a justiça americana não seja como a portuguesa, e tenha leis que permitem fazer morrer na cadeia quem separa famílias.” (14/12/2017)

“Pusilânimes, dissimulados, perversos.” (14/12/2017)

“… Armação de mais um estratagema para que a seita IURD pudesse levar sua clientela a fazer o que realmente importa para ela — ‘dar o tudo’!” (15/12/2017)

“… Soberba dos parentes do presidente dessa seita.”(21/12/2017)

Em seu blog, o senhor escreveu, em 23/7/2013, ter “um enorme respeito pela religiosidade alheia”. E sentenciou: “Respeito o que crêem os outros como exijo que me respeitem”.

“Sou ateu, não creio em Deus nem em nenhuma outra forma, entidade ou manifestação religiosa”, explicou.

Mas suas palavras estão contaminadas pelo mesmo preconceito que muitos têm contra nós, Sr. Pannunzio. Seus textos sobre a Universal publicados no Facebook, suas opiniões já externadas no microfone da Rádio Bandeirantes em 2016 e até os e-mails que nos encaminhou exalam um sentimento bem diverso do respeito que prega. 

Na verdade, o senhor parece praticar o mesmo tipo de jornalismo preconceituoso da TVI, cujas reportagens já elogiou como “brilhantes”. O que de brilhante há em uma apuração que durou meses, mas sequer procurou ouvir as partes envolvidas que são membros ou representantes da Universal? Por que apenas procuraram ouvir as versões dos supostos acusadores e de pessoas declaradamente discordantes da nossa fé? Por que a Universal precisou recorrer aos tribunais portugueses para ser ouvida, como também no seu caso aqui no Brasil? Tudo isso aponta apenas para uma coisa: nenhuma preocupação com a verdade e muito, muito preconceito religioso, regado à ódio contra a Universal.

Se o Blog do Pannunzio quiser ter acesso às notas e informes já divulgados pelo UNIcom sobre o assunto, eles estão disponíveis em https://www.universal.org/imprensa

Para ter acesso ao acervo de mentiras que os difusores do ódio contra a Universal já espalharam, e os respectivos desmentidos: https://sites.universal.org/mitoseverdades/

Sobre outras perguntas cujas respostas afetam o segredo de justiça dos processos já em andamento em Portugal e no Brasil, estas serão devidamente atendidas nos tribunais.

O que a Universal espera de si, senhor Pannunzio? Uma retratação pública das ofensas emitidas contra o Bispo Edir Macedo, sua família, a instituição e seus mais de 9 milhões de fiéis em todo o mundo. E, se não for demais, que no futuro o senhor exerça um jornalismo mais responsável, que ao menos tenta ser imparcial em suas apurações, apesar de preconceitos e convicções pessoais.

Solicitamos que estes esclarecimentos sejam publicados na íntegra.

Reservamo-nos o direito de dar publicidade a este texto, bem como a todos os e-mails enviados pelo senhor. Sem embargo das medidas legais cabíveis.

Atenciosamente,

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal

 

Minha resposta à posição final da IURD acompanhada por mais 8 perguntas, todas igualmente desconsideradas pela assessoria de imprensa

Caros Srs.,

Vocês afirmam que não terão dificuldade em responder às perguntas, mas não respondem a uma única indagação. Estão se esquivando do direito de serem ouvidos, como disseram pretender no corpo da notificação extrajudicial ? Não entendo. Ou não querem esclarecer nada, ou não têm resposta para as minhas perguntas. Sequer disseram qual o nome da pessoa que está tratando comigo esta demanda pela assessoria de comunicação da IURD, a despeito de eu ter duas vezes feito esse questionamento.
Bem, fiquem à vontade para publicar todo o conteúdo dos meus e-mails. Eu, da mesma forma, passo a publicar nossa correspondência, pautado pela reciprocidade que deve presidir esta relação.
Minha crença religiosa ou meu ateísmo não está em questão, nem é a causa da presente apuração. Mas a menção a ele revela logo de que lado partem os preconceitos.
As perguntas que formulei são objetivas e claras. Reitero que, se for do interesse de vocês esclarecer o que foi denunciado, por favor, atenham-se ao que o meu dever ético delimita e ofereçam resposta ao que lhes é perguntado. A isso se chama ouvir o outro lado, como bem prescreve o Código de Ética dos jornalistas brasileiros, e como vocês mesmos reivindicam com tanta assertividade na notificação extrajudicial que me enviaram. E isso não inclui publicar o que vocês querem que eu publique porque não estou a serviço de vocês.Caberia a vocês oferecer argumentos para provar que a TVI mentiu. Mas até agora vocês não acostaram um argumento sequer.
Aproveito a oportunidade abeta por esta correspondência para juntar mais algumas perguntas. A bem da informação e da verdade, espero que vocês revejam a decisão de não prestar os esclarecimentos que o assunto exige.
São as seguintes:
1) O “Jejum de Daniel” imposto pela IURD a seus fieis tem relação com as denúncias da TVI? Por que os fiéis foram afastados das mídais formais e das redes sociais ?
2) Por que vocês ingressaram com uma medida cautelar para tentar tirar do canal da TVI no Youtube os vídeos da série O Segredo dos Deuses ?
3) Quem foram as testemunhas do bispo Romualdo Panceiro da falsa declaração de nascimento feita ao Registro Civil de Biritiba Mirim ?
4) Quem são os pais biológicos dos dois netos do bispo Edir Macedo ?
5) Quem são os pais adotivos dos netos do bispo Edir Macedo ?
6) Quando passaram a viver ns Estados Unidos com a família do bispo Edir Macedo, quem detinha legalmente a guarda as crianças?
7) Como as crianças deixaram Portugal quando foram deslocadas para os EUA pela primeira vez ?
8) É verdade que o traslado de Portugal até a América do Norte passou primeiro por uma escala no Brasil com o propósito de deixar o pequeno Fábio com a família do bispo Panceiro ?
Para finalizar, quero destacar que, embora isso seja público e notório, eu JAMAIS fui condenado em qualquer instância judicial por assuntos de natureza ética. Se quiserem provar que a TVI mentiu, forneçam os elementos. Não é desqualificando seu acusador que os senhores vão me convencer que têm razão.
Atenciosamente,
Fábio Pannunzio
Editor do Blog do Pannunzio
Comentários