Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta terça-feira mostra que os eleitores brasileiros consideram a área da saúde como prioritária para o presidente da República que assumir...

Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta terça-feira mostra que os eleitores brasileiros consideram a área da saúde como prioritária para o presidente da República que assumir o país em 2010. Segundo a pesquisa, 59% dos entrevistados consideram a saúde como o principal desafio do futuro governante do país, seguida pela educação, lembrada por 44%, e a geração de empregos, por 35% dos entrevistados.

A segurança pública aparece em quarto lugar entre os temas mais lembrados pelos eleitores, seguida pela drogas e o combate à corrupção. Temas como reforma agrária, esportes e turismo foram lembrados por somente 1% dos entrevistados.

A pesquisa mostra que, em setembro deste ano, a área de combate à fome e à pobreza do governo federal foi a mais bem avaliada pelos brasileiros, com a aprovação de 68% dos entrevistados. Apenas 30% dos eleitores desaprovam a atuação do governo Luiz Inácio Lula da Silva na redução das desigualdades sociais.

Ambiente

A avaliação positiva do governo também se repete para o meio ambiente e a educação. A área ambiental recebeu avaliação positiva de 61% dos entrevistados, enquanto 59% dos brasileiros também aprovaram o setor educacional brasileiro.

Na opinião de Amauri Teixeira, consultor da empresa que realiza a pesquisa, há uma “melhoria expressiva” na avaliação do governo no que diz respeito à área ambiental.

Em setembro, a pesquisa mostra que os brasileiros também avaliaram positivamente áreas como o combate à inflação, com aprovação de 55%, combate ao desemprego (55%) e taxa de juros básica da economia (45%). Apesar da aprovação à taxa de juros estar empatada tecnicamente com a sua desaprovação, o índice melhorou se comparado com as edições anteriores da pesquisa.

“É a melhor avaliação do governo no que diz respeito à taxa de juros desde que essa avaliação foi feita”, disse Teixeira.

Os brasileiros desaprovaram, em setembro, as ações do governo na área de segurança pública –com rejeição de 56% dos entrevistados —, impostos e saúde. No total, 54% dos entrevistados disseram desaprovar as ações do governo na área de saúde.

Expectativa

Para os próximos meses de 2009, a pesquisa mostra que a expectativa dos brasileiros é positiva para o governo no restante do ano em curso. No total, 85% dos entrevistados responderam que o restante do ano será “bom ou muito bom”, enquanto 11% dizem acreditam que será “ruim ou muito ruim”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *