O STF (Supremo Tribunal Federal) abriu, em média, dez investigações por mês contra parlamentares desde o dia 22 de maio, segundo levantamento feito pelo...

O STF (Supremo Tribunal Federal) abriu, em média, dez investigações por mês contra parlamentares desde o dia 22 de maio, segundo levantamento feito pelo site Congresso em Foco.

A pesquisa indica que, nas últimas 12 semanas de atividade do Supremo, foram abertos 30 procedimentos judiciais contra 25 parlamentares –26 inquéritos (investigações preliminares) e quatro ações penais (procedimentos que podem resultar em condenações) contra 21 deputados e quatro senadores.

Dos 25 congressistas, 21 já apareciam respondendo a algum tipo de processo em levantamento anterior, que apontou a existência de 318 inquéritos ou ações penais contra 150 parlamentares.

As acusações são de crime de responsabilidade e peculato, crime contra a Lei de Licitações, lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, crime eleitoral, apropriação indébita previdenciária, improbidade administrativa, crime contra a honra e por competência de prerrogativa.

O levantamento indica ainda que o PSDB, com cinco nomes, é o partido com mais processos na Suprema Corte, seguido pelo PT, com quatro.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *