SÃO PAULO – A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse nesta sexta-feira, em São Paulo, ao ser questionada por correspondentes estrangeiros no Brasil sobre a...

SÃO PAULO – A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse nesta sexta-feira, em São Paulo, ao ser questionada por correspondentes estrangeiros no Brasil sobre a fama de “ranzinza” e “durona” que tem, que, “se puder ficar paz e amor, é bom que se fique”. “É interessante a forma como se trata as mulheres na política”, disse.

Dilma citou como exemplos de mulheres que assumiram posição de liderança em seus países e são tachadas da mesma forma a ex-primeira-ministra da Grã-Bretanha Margareth Thatcher e a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton. “Estou num país em que nenhum homem assume suas posições. Quando eu assumo, sou tachada de durona e mau humorada”, comparou. A ministra-chefe da Casa Civil voltou a dizer que, na pasta, está cercada de “homens meigos”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *