Do G1 Eduardo Bresciani Começou às 10h35 desta quarta-feira (30) a sessão que vai sabatinar José Antonio Dias Toffoli na Comissão de Constituição e Justiça...

Do G1

Eduardo Bresciani

Começou às 10h35 desta quarta-feira (30) a sessão que vai sabatinar José Antonio Dias Toffoli na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Toffoli foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o posto de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Seu nome precisará ser referendado pela comissão e receber 41 votos no plenário do Senado para que a indicação seja confirmada.

Na semana passada, Francisco Dornelles (PP-RJ) apresentou seu relatório sobre a indicação, mas sem proferir voto. Dornelles enfatizou a atuação de Toffoli como Advogado-geral da União (AGU) e destacou que diversos ministros do STF chegaram ao cargo após terem ocupado a mesma função que o indicado.

O relatório de Dornelles minimizou as condenações judiciais de Toffoli no Amapá afirmando que o próprio indicado comunicou as sentenças à CCJ. A última condenação foi suspensa. Dornelles também ocultou o fato de que Toffoli foi reprovado em dois concursos para juiz. 

Naquela reunião apenas o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) fez críticas à indicação. Para o tucano a vinculação do indicado com o PT e sua pouca experiência são fatores contrários para a nomeação. 

Nesta manhã, Toffoli responderá às perguntas dos senadores. Na sequência, a indicação será votada pela comissão.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *