A política ambiental do governo está criando um fosso entre Lula e o Partido dos Trabalhadores. Duas semanas atrás, a Secretaria de Meio Ambiente...

A política ambiental do governo está criando um fosso entre Lula e o Partido dos Trabalhadores. Duas semanas atrás, a Secretaria de Meio Ambiente do partido divulgou uma nota criticando abertamente o texto enxertado na MP-452, para reduzir as exigências de licenciamento na construção e reforma de rodovias.

Agora é o líder do bloco da maioria, senador Aloizio Mercadante, quem usa adjetivos para qualificar as investidas do Planalto contra a legislação ambiental. Alinhado com a ex-ministra Marina Silva, chamou de “MP da Grilagem” a MP-458, que regularizou a posse de terras na Amazônia.

A MP acaba de ser aprovada pelo Senado como veio da Câmara, o que implica que somente o presidente Lula poderá alterar o texto — algo considerado muito imporvável. Apesar disso, os senadores petistas estão fazendo gestões para que o presidente vete três artigos. Segundo a senadora Marina Silva, os vetos impediriam a ação de grileiros que se utilizam de laranjas para assegurar a posse de terras públicas e a cessão de glebas para quem já tem terras na Amazônia,  e restabeleceriam a obrigatoriedade das vistorias.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *