A oposição acaba de protocolar na Mesa Diretora do Congresso Nacional o requerimento pedindo a instalação de uma Comissão Parlamenatr Mista de Inquérito para...

A oposição acaba de protocolar na Mesa Diretora do Congresso Nacional o requerimento pedindo a instalação de uma Comissão Parlamenatr Mista de Inquérito para averiguar irregularidades no MST.

O documento foi entregue com 185 assinaturas de deputados e 35 de senadores. O número é um pouco menor do que o previsto e anteriormente divulgado mas, segundo o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), não houve desistência por parte dos parlamentares, e sim uma recontagem que levou à conclusão de que havia nomes repetidos na lista.

Para que uma comissão mista seja instalada, são necessárias 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores.

Agora, o documento deve ser lido amanhã, às dez da manhã, durante sessão do Congresso, presidida pelo senador José Sarney (PMDB-AP).

A oposição torce para que a base governista não tente reverter o quadro, assim como fez aos 45 minutos do segundo tempo na primeira tentativa de instalação da CPI que, na última hora, sofreu a debandada de diversos políticos. “Desta vez foi diferente. Fomos mais seletivos e buscamos assinaturas até a última hora. É claro que eles vão tentar derrubar até 10 minutos antes da meia-noite de amanhã. Vão tentar fazer um pente-fino para diminuir isso”, afirmou Ronaldo Caiado (DEM-GO) ao se referir aos governistas e ao prazo máximo para retirada de assinaturas do documento.

Ainda segundo Caiado, desta vez não há motivos para parlamentares desistirem da causa. “Da outra vez, alguns assinaram como apoiamento, mas não necessariamente tinham aprovado. Agora, ninguém pode alegar desconhecimento”.

Mesmo assim, a oposição ameaça expor publicamete os políticos que decidirem retirar assinaturas do requerimento que pede a instalação da comissão.

As medidas, no entanto, só poderão ser tomadas ou articuladas a partir de amanhã.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *