PSDB, PPS e DEM protocolaram hoje no Tribunal Superior Eleitoral uma representação contra a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o presidente Lula....

PSDB, PPS e DEM protocolaram hoje no Tribunal Superior Eleitoral uma representação contra a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o presidente Lula. As legendas acusam os políticos de propaganda eleitoral antecipada.

A oposição cobra explicações dos dois sobre os gastos da viagem feita para visita do Vale São Francisco e das Obras de Transposição do Rio, na última semana, e reiteram que apenas a partir de 5 de julho de 2010 é permitido qualquer tipo de campanha visando as eleições de outubro.

“Houve propaganda do primeiro em prol do segundo”, alega a representação ao se referir ao presidente e à ministra. O material ainda coloca que a propaganda eleitoral é facilmente percebida quando Lula se refere à Dilma como “minha candidata” e “mãe do PAC”.

Os oposicionistas exigem o pagamento de uma multa que pode variar de R$ 5 mil a R$ 25 mil e se embasam em declarações do presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, que,  em depoimento à imprensa afirmou que “o que está acontecendo é campanha antecipada para 2010 e é tipo um vale-tudo”. O ministro também teria colocado: “Pelas descrições da mídia, fazendo sorteios, festas e cantores. Isso é modo de fiscalizar uma obra?”.

No requerimento, a oposição pede que Dilma e Lula apresentem defesa em um prazo de 48 horas. Caso nenhuma declaração seja feita, os partidos pedem aprecição do caso pelo Ministério Público Eleitoral.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *