Petistas e peemedebistas são só sorrisos. Os dois partidos selaram ontem uma união que promete dar o que falar em 2010. O apoio coloca...

Petistas e peemedebistas são só sorrisos.

Os dois partidos selaram ontem uma união que promete dar o que falar em 2010. O apoio coloca a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, principal nome do PT, ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, que, apesar de negar, é apontado como o favorito à vice-presidência da República pelo PMDB.

E as estratégias para as eleições do ano que vem também já começaram a ser montadas. A lua-de-mel deve ser longa e cheia de planos e articulações. Hoje, por exemplo, a aliança foi mais do que confirmada por meio de nota à imprensa.

“Após avaliar o satisfatório cumprimento dos eixos programáticos que fundamentaram a coalizão de governo em 2007, PT e PMDB comunicam que, de comum acordo, estabelecem pré-compromisso com vistas à disputa da eleição à Presidência da República em 2010”, diz o texto.

O documento apresentado também sugere uma série de premissas a serem seguidas pelo “casal”:

1 – Construir aliança programática e eleitoral para o pleito presidencial;
2 – Os dois partidos comporão, necessariamente, a chapa de Presidente e Vice, a ser apresentada ao eleitorado brasileiro;
3 – Os dois partidos compartilharão, em conjunto com as demais agremiações que venham a integrar essa aliança, a coordenação de campanha e a elaboração do programa de governo, com objetivo de dar continuidade aos avanços do governo do Presidente Lula, do qual PT e PMDB são forças de apoio e sustentação.
4 – Com esse escopo, PMDB e PT levarão este pré-compromisso às suas instâncias partidárias, construindo soluções conjuntas para as alianças regionais;

Mas como em todo bom casamento alguém tem que ceder, comenta-se nos bastidores que o PMDB quer ir além e comandar a articulação da candidatura da ministra da Casa Civil ao posto de representante do país.

É esperar para ver… a anúncio oficial dos dois candidatos da chapa PT-PMDB deve ser anunciado em meados do ano que vem, durante convenção dos partidos.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *