A bancada ruralista conseguiu o que queria. Depois de uma tentativa frustrada e muita pressão, pôde finalmente ver o presidente do Congresso, senador José...

A bancada ruralista conseguiu o que queria. Depois de uma tentativa frustrada e muita pressão, pôde finalmente ver o presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP), instalar a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que pretende investigar irregularidades envolvendo o Movimento dos Sem-Terra.

Agora, os contrários à criação têm até a meia-noite de hoje para tentar reverter o quadro e impedir os trabalhos do futuro colegiado, que deve ter 17 integrantes do Senado e mais 17 da Câmara dos Deputados.

Para que a comissão seja levada adiante, é preciso que até o fim deste prazo regimental, 171 deputados mantenham as assinaturas no requerimento, além de 27 senadores. Ontem, o pedido de abertura da CPMI contava com o aval de 185 deputados e 35 senadores.

E desta vez, a pressão da oposição tem sido grande. Articuladores e idealizadores da comissão ameaçam expor os possíveis desertores, caso eles retirem os nomes do requerimento, como aconteceu há cerca de um mês.

DEM e PSDB já falaram inclusive em divulgar uma lista com a relação dos “infiéis” na internet,
mais precisamente nos sites dos partidos.

Até o momento, ninguém mostrou sinais de desistência…

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *