O primeiro vice-presidente do Senado, Marconi Perillo (PSDB-GO), está disposto a acabar com as irregularidades da Casa. Ele entregou hoje um requerimento solicitando que...

O primeiro vice-presidente do Senado, Marconi Perillo (PSDB-GO), está disposto a acabar com as irregularidades da Casa.

Ele entregou hoje um requerimento solicitando que a diretora de Recursos Humanos, Dóris Romariz, informe detalhadamente quem são os 828 servidores que não efetivaram o recadastramento obrigatório para todos os mais de seis mil funcionários.

Tempo, esses trabalhadores tiveram de sobra para passar as atualizações cadastrais. Isso porque o primeiro prazo, que terminaria em 25 de setembro, foi prorrogado por mais três semanas.

No documento, Perillo ainda solicitou a suspensão dos pagamentos salariais e a abertura de um processo administrativo contra todos os servidores que possuem pendências com o recadastramento.

O objetivo do tucano é apurar possíveis “irregularidades apontadas pela imprensa de que existiriam funcionários ‘fantasmas’ ou funcionários falecidos que ainda estejam recebendo seus vencimentos”.

O documento deve ser analisado pelo presidente José Sarney (PMDB-AP) e pelo primeiro-secretário da Casa, Heráclito Fortes (DEM-PI).

Para ler a matéria-denúncia publicada hoje pelo Jornal Correio Braziliense e que motivou o requerimento de Perillo, basta clicar aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *