O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) voltou a defender hoje em seu blog que o PT apoie em São Paulo a candidatura do deputado...

O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) voltou a defender hoje em seu blog que o PT apoie em São Paulo a candidatura do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) ao governo do Estado. Segundo ele, o PT terá candidato próprio se Ciro não disputar o Palácio dos Bandeirantes.

Ciro lançou seu nome para a disputa pela Presidência. Seu partido, entretanto, pertence à base de apoio do presidente Lula –que defende que a base se una em torno da candidatura única de Dilma.

O presidente já disse publicamente que prefere que a base tenha apenas um candidato para que a eleição presidencial de 2010 seja plebiscitária ao estilo ‘nós contra eles’.

Para isso acontecer, Ciro teria que desistir do Palácio do Planalto para apoiar Dilma. Em troca, o PT de São Paulo precisa apoiar sua candidatura ao Palácio dos Bandeirantes.

“O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) pode ter o apoio do PT se optar pela candidatura ao governo de São Paulo, mas a legenda tem nomes para sair com candidatura própria. Dois deles, que acredito reúnem as preferências da militância, são [Antonio] Palocci e Emídio [Souza] que certamente poderão chegar a um acordo no caso de Ciro não sair candidato”, disse Dirceu no blog.

Ele afirma que não é contrário à candidatura própria do PT. “Mas minha prioridade é a aliança com o PSB, e o deputado cearense como candidato em São Paulo, possivelmente com o apoio, também, do PDT, PC do B, PP e PR e de setores do PMDB. Se ele sair para presidente vamos ter um candidato próprio a governador e procurar manter esse arco de alianças, mesmo sem o PSB.”

Pré-candidato ao governo de São Paulo, Emidio sinalizou hoje disposição de apoiar a candidatura de Ciro. Em carta aberta (leia a íntegra) à militância petista, Emidio defendeu que o PT abra diálogo com partidos da base de apoio do presidente Lula em prol da candidatura da ministra Dilma Rousseff.

“Posiciono-me pela abertura e diálogo, sem vetos, a todas as alternativas apresentadas pelos partidos que venham a se unir para derrotar o projeto dos tucanos em São Paulo. Considero que, em nome da prevalência política do projeto nacional, podemos juntos chegar ao melhor acordo para as forças renovadoras no Estado”, diz ele na carta.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *