O Globo Manchete: Projeto impede benefício penal a grande traficante Quarenta e um bandidos do Rio podem obter progressão de regime  O ministro da...

O Globo

Manchete: Projeto impede benefício penal a grande traficante

Quarenta e um bandidos do Rio podem obter progressão de regime 

O ministro da Justiça, Tarso Genro, revelou que o governo está preparando um projeto de lei para endurecer as regras de progressão de regime a grandes traficantes de drogas. A ideia é dificultar o acesso ao benefício penal por criminosos como Fabiano Atanázio que escapou no semiaberto e comandou a invasão que resultou em queda de helicóptero da PM, no Rio. A Secretaria de Segurança já tem uma lista com 41 traficantes presos no Rio e em duas prisões federais que estão prestes a obter algum beneficio penal até o fim do ano. (págs. 1 e 10)

Paraná prende 279 por tráfico 

Uma megaoperação de combate ao tráfico de drogas, resultou na prisão de 279 pessoas no Paraná. Foram apreendidos 1,2 tonelada de maconha, cocaína, crack, além de veículos e armas. A ação, comandada pela Divisão Estadual de Narcóticos, contou com 1.180 policiais que cumpriram mandados em diferentes pontos do estado, considerado de passagem da droga que abastece grandes cidades. (págs. 1 e 3)

Cresce apreensão de crack no Rio 

Só este ano a polícia apreendeu no Rio cerca de 200 mil pedras de crack. A maior parte da droga é vendida nas favelas do Jacarezinho e de Manguinhos. (págs. 1 e 13)

Em MG, um prefeito foi preso com três pedras de crack. (págs. 1 e 3) 

Foto legenda: A força-tarefa da polícia do Paraná conseguiu apreender 1,2 tonelada de maconha. Foram cumpridos 566 mandados em todo o estado

Bolsa, do fundo do poço ao topo do mundo

Um ano depois de ter despencado para 29.435 pontos, a menor marca desde o início da crise financeira global, o índice Bovespa subiu mais de 120%, aos 65.085 pontos. Em dólar, a alta chega a 188%, a maior entre as principais bolsas de valores do mundo. No período, o Dow Jones, da Bolsa de Nova York, subiu apenas 20%. De 27 de outubro de 2008 até ontem, o valor de mercado das empresas brasileiras passou de R$ 1,142 trilhão para mais de R$ 2,204 trilhões, cifra próxima ao pico de R$ 2,6 trilhões de março do ano passado. Especialistas atribuem o sucesso da Bolsa à solidez da economia, mas há alertas para o risco de uma bolha. (págs. 1 e 19)

Marina critica CPI apenas sobre MST

A senadora Marina Silva (PV-AC) disse que não apoia uma CPI só para investigar o MST. Para ela, também deve ser apurada a ação de ruralistas. O presidente do PT, Ricardo Berzoini, insinuou que o presidente do STF, Gilmar Mendes, incentiva a CPI criada pelo Congresso, ao cobrar, como fez novamente ontem, o fim do repasse de verbas a quem age com violência no campo. (págs. 1 e 8)

Luís Inácio diz que Lula não faz comícios

Na primeira entrevista como advogado-geral da União, Luís Inácio Adams disse que as visitas do presidente Lula e da ministra Dilma Rousseff a obras do PAC não são campanha antecipada: “Não é possível colocar o presidente numa redoma.” (págs. 1 e 4)

Governo quer mais Estado na mineração

Empresários da mineração são contra o prazo máximo de 35 anos para a exploração de minas; como propõe o governo. O novo Código Brasileiro de Mineração prevê maior participação do Estado na gestão do setor, além de aumento nos royalties. (págs. 1 e 21)

Uruguai: direita mais forte para o 2º turno

A direita uruguaia conseguiu triplo êxito nas eleições: forçou um segundo turno para presidente, manteve a lei de anistia aos militares acusados de violações de direitos humanos e viu renascer o Partido Colorado. (págs. 1, 24 e editorial “Exemplo uruguaio”)

Infidelidades: Juanita Castro foi agente da CIA de 61 a 63

A irmã de Fidel e Raúl Castro, que há 50 anos governam a Ilha comunista de Cuba, revelou que trabalhou para a Agência Central de inteligência (CIA) dos EUA. Juanita Castro disse que foi agente dos americanos de 1961 a 1963, após se desiludir com os rumos do governo de Fidel, que ela acusa de trair a revolução. No exílio desde 1964, Juanita disse que foi recrutada pela então embaixatriz brasileira em Havana, Virgínia Leitão da Cunha, que a abrigara em 1958. (págs. 1 e 24)

Foto legenda: Juanita em Miami: “Fidel traiu a revolução”

Patrocinadores somem e Fundação Sarney pode fechar as portas (págs. 1 e 4)


————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Asfalto some e prejudica obras do PAC no Nordeste

Responsável pelo fornecimento, Petrobras não fala sobre o assunto 

Pelo menos quatro grandes obras em rodovias federais, incluindo duas do PAC, foram paralisadas ou desaceleradas devido à falta de asfalto no Nordeste. A grande demanda pelo produto na região nos últimos dois meses gerou uma crise. 

Superintendentes regionais do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) dizem que, se o fornecimento – de responsabilidade da Petrobras – não for normalizado em 30 dias, as obras podem não ser entregues no prazo. Parte do PAC, a duplicação da BR-135, no MA, foi paralisada duas vezes no mês. 

Também no programa do governo, a duplicação da BR-101 do RN à PB, prevista para dezembro, teve seu ritmo reduzido em 20%. 

O presidente Lula vem culpando a fiscalização do TCU (Tribunal de Contas da União) pela possibilidade de haver atraso em obras. 

Procurada desde a última sexta-feira, a Petrobras declarou que o diretor responsável pela área não poderia dar entrevista por estar viajando. A empresa não indicou outra pessoa para falar. 

A falta de asfalto prejudica também obras de recapeamento e saneamento em vários municípios. (págs. 1 e B1)

Lula e Dilma não podem ficar em ‘redoma’, diz advogado-geral

Segundo Luiz Inácio Adams, 44, novo titular do cargo, viagens do presidente e da ministra não configuram campanha eleitoral antecipada. (págs. 1 e A9)

Mundo: Irmã mais nova de Fidel Castro diz ter sido espiã da CIA (págs. 1 e A13)


Tiro mata mãe e fere bebê em favela do Rio

A dona de casa Ana Cristina Costa do Nascimento, 24, morreu na entrada da favela Kelson’s, na Penha (zona norte do Rio), após ser atingida nas costas por um tiro que também feriu um braço da filha de 11 meses. A menina passou por cirurgia. 

Parentes da vítima acusam PMs de terem disparado o tiro. Os policiais negam. (págs. 1 e C3)

Descendentes esperam 7 anos por cidadania italiana no país

Descendentes de italianos que vivem no Brasil e querem obter a cidadania do país enfrentam uma fila de quase 280 mil pessoas só no consulado de São Paulo e têm de esperar em média sete anos pelo atendimento. 

Quem entrou com o pedido em outubro de 2002 só foi chamado neste ano para apresentar a documentação. Segundo o consulado, uma força-tarefa foi criada para analisar os pedidos, e o objetivo é reduzir o tempo de espera para dois anos. (págs. 1 e C4)

Chanceler do Irã quer parceria com o Brasil na área nuclear

O chanceler do Irã, Manouchehr Mottaki, defendeu intensificar a parceria com o Brasil em diversas áreas, especialmente em energia nuclear – setor em que, diz ele, Teerã e Brasília estão na mesma sintonia. 

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, virá ao Brasil em novembro. A isenção de visto para turista nos dois países deve ser um dos pontos discutidos. (págs. 1 e A14)

Rubem Alves: Brincadeira com pó de giz não é um prenúncio de crime

Pais, professores e autoridades ficaram apavorados com uma brincadeira nova: as crianças fazem de conta que pó de giz é cocaína. 

O barulho que os adultos estão fazendo é mais nocivo que o pó de giz. Digo isso a partir da minha experiência de menino que brincava com revólver que dava estalo. Mas minha arma de brinquedo não era a profecia de um futuro criminoso. (págs. 1 e C2)

Editoriais

Leia “Minérios em alta”, acerca de debate de novo marco legal; e “Contrabando sem limites”, sobre fronteiras. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Escândalo faz Sarney fechar sua fundação

Senador afirma que denúncia de desvios afastou doadores 

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), anunciou o fechamento da fundação que leva seu nome. Em julho, o Estado revelou desvio de dinheiro público em contrato de patrocínio da Petrobrás com a entidade, no valor de R$ 1,3 milhão. Além disso, a Justiça mandou devolver o prédio de 1654 que abriga a sede da fundação, em São Luís (MA). Presidente vitalício da entidade, Sarney afirmou em nota que há “falta de meios” para manter a fundação aberta, porque a divulgação das irregularidades afastou os doadores. “Lamento pelo Maranhão, que perde um centro de documentação e pesquisa que é uma referência nacional”, disse o senador. (págs. 1 e A4) 

Fechamento não anula caso 

Representantes do Ministério Público afirmaram ontem que, fechada ou aberta, a Fundação José Sarney será obrigada a se explicar sobre as irregularidades em suas contas. No Tribunal de Contas da União, a denúncia contra a entidade no caso da Petrobrás será analisada pelo ministro José Múcio Monteiro, articulador político do Planalto, recém-empossado na corte. (págs. 1 e A4)

Aeronáutica aponta causas do acidente da TAM

Relatório apresentado 2 anos após tragédia lista 7 fatores para desastre de Congonhas 

O relatório final do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) conclui que 7 fatores contribuíram para a tragédia com o voo 3054 da TAM, que deixou 199 mortos em 17 de julho de 2007, informam os repórteres Bruno Tavares e Fausto Macedo. O Cenipa aponta que a hipótese de erro dos pilotos é a mais provável para o fato de os manetes estarem fora da posição recomendada. A investigação aponta diversas irregularidades em Congonhas. (págs. 1 e C1)

Assassinato alerta para avanço do crack no Rio

Entre 2005 e 2008, cresceu de 13% para 69% o número de crianças e adolescentes atendidos nos abrigos da capital fluminense que disseram usar crack. A droga já responde por quase 10% das apreensões no Rio. No sábado, Bruno Meio, de 26 anos, viciado na droga, matou uma amiga. “Só consegui interná-lo num surto fatal”, lamenta Luiz Prôa, pai de Bruno. (págs. 1 e C4)

Corte de IPI sobre linha branca pode ser permanente

O governo estuda tornar permanente a redução de IPI sobre geladeiras, fogões e máquinas de lavar, implementada em abril. A indústria considera altas algumas alíquotas, como os 20% sobre máquinas de lavar. A ideia está sendo discutida junto com a possível renovação do corte do imposto. (págs. 1 e B1)

Venda de 60% da Santelisa forma gigante do etanol

O controle acionário da usina Santelisa Vale, com sede em Sertãozinho (SP), passou oficialmente para a empresa francesa Louis Dreyfus. O acordo cria a segunda maior companhia mundial de etanol, bioenergia e açúcar. (págs. 1 e B11)

História: Na família de Fidel, uma infiltrada da CIA

Juanita Castro, uma das irmãs de Fidel, revelou ter colaborado com a CIA, agência de inteligência americana, nos anos 60. A agente
“Donna” levou, em latas, dinheiro para homens da CIA em Havana. (págs. 1 e A16)

Notas e Informações: Chávez, ameaça ao Mercosul

Por seu mau funcionamento, o bloco já tem sido um peso para o Brasil.
Com Chávez, será um peso muito maior e muito mais prejudicial. (págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Manchete: Lula segura IPI em troca de empregos

Decisão ainda não saiu, mas ministro da Fazenda admite possibilidade 

A prorrogação do desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) da chamada linha branca de eletrodomésticos – fogões, geladeiras e máquinas de lavar – em vigor desde abril, pode ser autorizada pelo governo. A redução deveria acabar no próximo dia 31, mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu que uma condição para a continuidade seria o comércio e a indústria oferecerem mais empregos e investimentos. O ministro, que se reuniu com representantes do setor, também condicionou a extensão à transferência da vantagem obtida por fabricantes e revendedores para o consumidor. O desconto no IPI continuaria em vigor até o fim de janeiro. (págs. 1 e Economia A16)

ONU ajuda o Rio em ação contra a violência

O colombiano Elkin Velásquez, novo coordenador do Programa Cidades mais Seguras, da ONU, disse que a instituição vai desenvolver projetos de mediação local de conflitos em comunidades carentes do Rio, além de estipular uma meta de ações até 2016, ano da Olimpíada. (págs. 1 e Cidade A14)

Apesar do sol, brasileiro tem falta de vitamina D

O Brasil tem sol forte o ano todo, mas uma pesquisa da USP revela: a população tem carência de vitamina D – sintetizada pela luz solar. O problema, segundo o estudo, é atribuído à má alimentação, como no caso de jovens que dispensam o café da manhã. (págs. 1 e Vida, Saúde & Ciência A23)

Irmã de Fidel foi fonte da CIA

A irmã caçula de Fidel Castro, Juana de la Caridad Castro Ruz, revelou que foi informante da CIA. Ela, que está lançando livro de memórias, disse que a aproximação com os agentes ocorreu através da mulher de um embaixador brasileiro em Cuba. (págs. 1 e Internacional A19)

Coisas da política

Analogias entre dois mundos distintos. (págs. 1 e A2)

Informe JB

Dominar o diretório do PT, sonho de Lindberg. (págs. 1 e A4)

Anna Ramalho

Filme de Lula na terra natal do presidente. (págs. 1 e A12)

Editorial

Eleições no Iraque não evitam o caos. (págs. 1 e A8)

Sociedade Aberta

Alfredo Sirkis
Vereador pelo PV-RJ 

Por uma revolução urbanística nos subúrbios. (págs. 1 e A10)

Sociedade Aberta

Juliana Barroso
Socióloga 

Segurança pública com investimento nos profissionais. (págs. 1 e A5)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Eles gastam, nós pagamos

Os repórteres Edson Luiz e Izabelle Torres revelam o aumento das despesas da Presidência da República com cartões corporativos. Até setembro deste ano, o Planalto desembolsou R$ 5,3 milhões, 9% a mais do que o total gasto durante 2008. A utilização dos recursos, sigilosa, atende principalmente à segurança do presidente Lula, do vice José Alencar e dos familiares. Mas fontes ouvidas pelo Correio relatam também despesas em grandes cerimônias, como encontros com líderes sul-americanos. Estimulados por Lula, petistas abrem fogo contra o Tribunal de Contas da União. Parlamentares governistas pediram na Câmara dos Deputados um pente-fino nos cargos e despesas do TCU, sob alegação de que as prestações de contas “não são suficientes para uma análise mais criteriosa”. Levantamento feito pelo repórter Diego Moraes mostra que, em 2009, os ministros do tribunal utilizaram R$ 132 mil em viagens pelo Brasil e ao exterior. (págs. 1 e 2 a 4)

Foto legenda: 600 candidatos para 40 vagas

Uma fila de dar voltas formou-se no ParkShopping por causa de um anúncio de trabalho temporário. Para manter os empregos na indústria,
ministro Mantega sinaliza manter o IPI reduzido sobre a linha branca.
(págs. 1, 16 e 35) 

Política econômica: Juros vão continuar baixos no ano das eleições

O presidente Lula recebeu ontem do Banco Central a informação de que não há previsão de aumento da taxa Selic — hoje em 8,75% — e que os índices de inflação ficarão dentro da meta. (págs. 1 e 13)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Previ quer investimento da Vale em siderúrgicas

A direção da Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, não aceita a ideia de que os investimentos em siderurgia devam ser contidos em razão do excesso de oferta de aço no mundo. Maior acionista da Vale, a fundação quer, a exemplo do governo, que a empresa invista na produção de aço no país. Em entrevista ao Valor, o presidente da Previ, Sérgio Rosa, rompeu o silêncio que vinha se impondo desde o início da polêmica envolvendo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Vale, Roger Agnelli. 
“Não se pode decidir investimento em aço com base no consumo de hoje. É preciso olhar para dez, vinte anos à frente”, disse Rosa. Para o dirigente, a perspectiva do consumo de aço é crescente, porque o Brasil terá uma indústria de petróleo forte, que vai demandar investimentos em plataformas e navios. 

A Previ é o maior fundo de pensão do país, com patrimônio de R$ 130 bilhões. Na Vale, tem investimento de R$ 30 bilhões por meio de participação de 50% na Valepar, que controla a mineradora. Segundo Rosa, há “compartilhamento” de poder na empresa entre a Previ e o Bradesco. (págs. 1 e A14)

Planalto crê que CPI pode refrear MST

Já em processo de desgaste, as relações entre o governo e o MST pioraram após a invasão aos laranjais da Cutrale e agora se avalia em Brasília que a criação da CPI sobre repasses de verbas federais, a cooperativas ligadas ao movimento não é de todo ruim, já que mantém o grupo sob pressão. “O MST tem um papel histórico importante”, defende o ministro Guilherme Cassel. No círculo próximo ao presidente considera-se que os sem-terra “não entenderam” as mudanças recentes no país. Daí a estratégia de ampliar os interlocutores nessa área. (págs. 1 e A8)

Foto legenda: Refúgios

Empresa do ramo de automação e equipamentos industriais, a Emerson foi muita afetada pela crise, mas Brasil e outros emergentes ganharam espaço nos investimentos, diz Monser. (págs. 1 e B7)

Importações têm forte crescimento

A valorização do real abriu espaço para uma forte retomada do volume importado de todos os tipos de mercadorias, desde bens de consumo até máquinas e insumos. Ao contrário das exportações, onde o preço subiu em setembro, todo crescimento das compras feitas pelo Brasil veio do maior volume importado, que aumentou 15% em relação a agosto, na série com ajuste sazonal da LCA Consultores. Na mesma comparação, o preço subiu só 0,25%. Por segmento, em quantidade, houve altas significativas nas compras de bens de capital (19,6%) e bens intermediários (13%). 

Os dados indicam que a importação de intermediários (insumos como aço e produtos químicos) pode estar ocupando espaço da produção nacional. Entre de abril e agosto, as compras no exterior de insumos subiram 23%, enquanto a fabricação local desses bens cresceu 5% (a produção de setembro ainda não foi divulgada). Na comparação entre abril e setembro, a importação foi 39% maior. (págs. 1 e A3)

Cetip muda foco para concorrer com a bolsa

A Cetip estreia amanhã na bolsa com a pretensão de ser menos um 
“cartório financeiro” que faz o registro e a custódia de títulos de renda fixa e mais uma plataforma de negociação de ativos e derivativos. Com a mudança estratégica, tudo indica que concorrerá com a BM&FBovespa. Na oferta de ações de ontem, a Cetip vendeu R$ 881,37 milhões, com os papéis negociados a R$ 13,00 – piso da faixa indicativa de preços. (págs. 1, Cl e D5)

Falta de crédito atrasa 19 termelétricas

Dezenove usinas termelétricas que nos leilões governamentais venderam energia a ser entregue em 2010 e 2011 estão atrasadas, segundo dados da Aneel. O maior entrave não é licenciamento ambiental, mas sim falta de financiamento. E isso porque as empresas não têm contratos firmes de abastecimento de combustível ou com fornecedores de equipamentos. O caso mais emblemático é o da Cibe, dos grupos Bertin e Equipav, que detém participação em oito das 19 usinas atrasadas. (págs. 1 e B1)

Conta na CEF para cliente do Bolsa Família

O governo vai promover a inclusão bancária das famílias beneficiárias do Bolsa Família. Em artigo para o Valor, o ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, e a presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho, revelam que prevêem a abertura de 4 milhões de contas simplificadas até 2010. O programa será anunciado amanhã, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Bolsa Família atende hoje a 11,9 milhões de famílias, o universo potencial de clientes bancários da Caixa, que receberão benefícios de cerca de R$ 11,43 bilhões neste ano. Eles poderão optar por contas simplificadas de depósito à vista do Caixa Fácil, uma modalidade com isenção de várias tarifas. O cartão de pagamento do Bolsa Família permite apenas o saque do benefício. Com a inclusão, o beneficiário poderá deixar o dinheiro no banco, pagar contas com débito direto, transferir valores e ter acesso a crédito e outros serviços financeiros. (págs. 1 e A12)

Fibria capta US$ 1 bi em bônus e negocia US$ 1,2 bi em empréstimo (págs. 1 e C1)


JP Morgan lança no Brasil sistema local de gestão de caixa para empresas, diz Lima (págs. 1 e C4)


Investimentos em P&D

Pesquisa da consultoria Booz & Company com as mil empresas que mais investem em pesquisa e desenvolvimento no mundo mostra que esses gastos cresceram 5,7% em 2008. Mas no primeiro semestre de 2009 caíram 5,6% em relação a igual período de 2008. (págs. 1 e B2)

Distribuição ampliada

Os rótulos da Barton & Guestier – maior exportadora de vinhos da França, controlada pela Diageo – passarão a ser distribuídos no Brasil pela Interfood, diz Audrey Clos. Nos últimos dois anos, seus vinhos estavam restritos ao Duty Free. (págs. 1 e B6)

Hyva nacionaliza produção

A subsidiária da holandesa Hyva vai iniciar a nacionalização dos guindastes para caminhões que importa da Itália. A produção será feita na fábrica de Coxias do Sul e no fim de 2010 terá 60% de conteúdo nacional, passando a contar com financiamento do BNDES. (págs. 1 e B7)

Milho esboça reação

Com pouca liquidez e preços, em geral, em baixa de junho a setembro, o mercado interno de milho ganhou fôlego em outubro e dá sinais de que pode ficar mais aquecido nos próximos meses, principalmente em razão da expectativa de aumento das exportações. (págs. 1 e B11)

Bolsa parada

Problemas técnicos provocaram ontem uma interrupção nos negócios da Bovespa e da BM&F por cerca de uma hora, pouco antes do meio-dia. Segundo a bolsa, os problemas ocorreram na rede de comunicação com as corretoras. (págs. 1 e D2)

Banif vai vender corretora

O banco portuguôs Banif colocou à venda sua corretora no Brasil, terceira colocada no ranking de negócios via home broker na Bovespa – serviço de negociação de ações por internet para pessoas físicas. Os principais interessados seriam a CEF e a também portuguesa Caixa Geral de Depósitos. (págs. 1 e D3)

Otimismo com ações

Relatório do Goldman Sachs afirma que as ações brasileiras estão baratas mesmo após a alta de 75% do Ibovespa no ano. Segundo o banco, o índice deve ultrapassar 85 mil pontos até meados de 2010, o que significa alta de 30,6% sobre o fechamento de ontem. (págs. 1 e D4)

Ideias

Delfim Netto: indústria precisa de inovação e desoneração tributária. (págs. 1 e A2)

Ideias

José Eli da Veiga: viés produtivista das contas nacionais é obsoleto. (págs. 1 e A13)

Ideias

Raymundo Costa: PSDB corre risco de repetir erros de 2002 e 2006. (págs. 1 e A8)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Acordos aceleram correção da poupança (pág. 1)


————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Até 15 mil vagas para o Natal

Com o fim da crise, a previsão de empregos temporários do fim do ano no comércio subiu cerca de 15%. Lojas do Centro vão começar a funcionar aos domingos a partir de 15 de novembro. (pág. 1) 

Deputados já criam cargos para a Copa

Mundial de 2014 começou na Assembleia. Comissão de Esporte e Lazer gera sete postos comissionados. (pág. 1)

JC é destaque no disputado prêmio Herzog (pág. 1)


Crack destrói famílias e provoca afastamento de prefeito em Minas (pág. 1)


————————————————————————————

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *