O ministro Nelson Jobim (Defesa) disse nesta terça-feira que questões regionais podem atrapalhar a aliança nacional firmada entre PT e PMDB. Ele lembrou que...

O ministro Nelson Jobim (Defesa) disse nesta terça-feira que questões regionais podem atrapalhar a aliança nacional firmada entre PT e PMDB. Ele lembrou que os diretórios regionais do PMDB se envolvem com a candidatura nacional à medida em que ela agrega votos à disputa local.

“É muito claro que o envolvimento desses diretórios a uma candidatura regional está muito ligada à capacidade de agregação de votos da candidatura nacional ao candidato local. Aí, há alguns problemas em que os candidatos locais exatamente são o PMDB de um lado e PT de outro. Isso pode dar problema”, afirmou o ministro, ao sair de evento na FGV (Fundação Getúlio Vargas), no Rio.

Jobim citou São Paulo e Pernambuco como locais onde pode haver atritos entre os partidos. No Rio, o governador Sérgio Cabral (PMDB) deve tentar a reeleição. O prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias (PT), diz que sairá candidato ao governo do Rio.

Para Jobim, o processo de definição das candidaturas para 2010 está sendo antecipado. Ele evitou comentar se o PMDB tomou a decisão certa ao definir logo apoio à candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). “Não vou me envolver nesse assunto porque não sou candidato a nada”, observou.

Sobre sua permanência no governo em 2010, Jobim declarou que “em princípio”, fica. Segundo ele, isso depende do posicionamento do partido e do presidente Lula.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *