O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), considerou infundadas as declarações do presidente da Venezuela Hugo Chavez, que convocou os militares do país a...

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), considerou infundadas as declarações do presidente da Venezuela Hugo Chavez, que convocou os militares do país a se prepararem para uma possível guerra contra a Colômbia.

“Essa declaração é de absoluta insensatez e despropositada porque não há nenhum vislumbre ou qualquer hipótese de guerra no continente”, disse ao acrescentar que “qualquer atrito na fronteira será submetido a organismos internacionais”.

Para o presidente Sarney, as afirmações de Chavez possuem outra motivação. Ainda assim, Sarney não acredita que os últimos acontecimentos culminem numa não votação da possível adesão do país ao bloco do Mercosul.

A oposição, contrária à adesão dos venezuelanos discorda do presidente. A inclusão pode ser votada a qualquer momento. Para isso, basta que Sarney se reúna com as lideranças de vários partidos para fechar a pauta da semana.

“A minha posição é relamente a que eu tenho manifestado várias vezes. Eu sou contrário, não à Venezuela, mas ao atual governo. Nós lutamos bastante para incluir no Mercosul a cláusula democrática e acho que seria um retrocesso não a utilizarmos para fortificar e promulgar a democracia no continente”, declarou.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *