Assim que as agências brasileiras começaram a noticiar erroneamente que o STF já havia determinado a extradição do ex-guerrilheiro Cesare Battisti, deputados reunidos no...

Assim que as agências brasileiras começaram a noticiar erroneamente que o STF já havia determinado a extradição do ex-guerrilheiro Cesare Battisti, deputados reunidos no parlamento italiano aplaudiram a decisão que ainda não foi formalizada.

O erro foi reproduzido em todos os sites a partir de um post da própria agência de notícias do Supremo Tribunal Federal (se quiser ler a íntegra, clique aqui). O texto afirmava que “o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, concluiu seu voto pela concessão do pedido de Extradição do italiano Cesare Battisti. O julgamento prossegue após intervalo para que sejam discutidos os termos da execução da decisão”.

Como Gilmar Mendes já havia antecipado seu voto em favor da extradição, até os ministros que acompanham a sessão se confundiram.

Neste momento, Mendes prossegue na leitura de seu voto. Na última parte, ele discorre sobre a execução da extradição.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *