Gabriela Guerreiro, da Folha Online. Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira mostra que, numa eventual disputa em segundo turno nas eleições presidenciais de 2010, a...

Gabriela Guerreiro, da Folha Online.

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira mostra que, numa eventual disputa em segundo turno nas eleições presidenciais de 2010, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), pré-candidata do PT ao Palácio do Planalto, venceria somente no confronto direto com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB). Dilma perderia num embate direto com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e também com o deputado Ciro Gomes (PSB).

Segundo a pesquisa, Dilma receberia 36,6% dos votos na disputa com Aécio, que ficaria com 27,9% das intenções de votos. No confronto entre Dilma e Serra, o tucano venceria a disputa com 46,8% dos votos, enquanto a petista teria 28,2%.

Apesar da derrota, Dilma teve leve crescimento se comparado com a sondagem realizada pela CNT/Sensus em setembro –quando ela recebeu 25% dos votos e Serra, 49,9%.

Na disputa entre Dilma e Ciro, o pré-candidato do PSB recebeu 35,1% dos votos, enquanto Dilma ficou com 31,5% dos votos. Os indecisos ou eleitores que não souberam responder somam 33,5%.

Os cenários que não têm Dilma na disputa mostram vitória de Serra sobre Ciro, com 44,1% dos votos contra 27,2%. A vantagem do tucano era bem maior em setembro, quando recebeu nesse cenário 51,5% dos votos, e Ciro ficou na época com apenas 16,7% dos votos.

Todos os cenários levantados pela CNT mostram recuo de Serra, enquanto Dilma e Ciro ganharam pontos percentuais de setembro até aqui –apesar de o tucano ainda estar na frente.

Numa eventual disputa em segundo turno entre Ciro e a senadora Marina Silva (PV), o pré-candidato do PSB venceria com 44,8% dos votos, seguido pela pré-candidata do PV, com 14,7% dos votos.

Para o presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), Clésio Andrade, o ingresso de Ciro na disputa trouxe prejuízos à candidatura de Serra, assim como também tirou votos de Dilma.

“O nível de capacidade de transferência de votos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez a Dilma crescer, por isso o Ciro prejudica mais o Serra que a Dilma. Se o Ciro for mesmo candidato, ele compete com a Dilma, mas também prejudica o Serra”, afirmou Andrade.

Rejeição

A pesquisa mostra que Marina Silva é a pré-candidata com maior índice de rejeição entre os eleitores, seguida por Dilma. No total, 38,4% dos eleitores não votariam na pré-candidata do PV, enquanto 34,4% também não votariam em Dilma.

Aécio aparece como o pré-candidato com menor rejeição junto aos eleitores, com apenas 22,8% que não votariam no tucano. Serra registrou rejeição de 27,7% dos entrevistados, enquanto 25,3% dos eleitores não votariam em Ciro.

A pesquisa também é favorável a Aécio no que diz respeito ao conhecimento dos eleitores. Segundo a CNT/Sensus, o governador é desconhecido por 29,6% dos eleitores, enquanto Dilma por 13%. Marina também tem alto índice de desconhecimento (27,7%), enquanto Serra e Ciro são desconhecidos por apenas 6,2% e 9,1%, respectivamente.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *