Os cálculos finais ainda não estão fechados. Mas a julgar pelo que foi despendido até agora pela TAM para assistir os familiares das vítimas...

Os cálculos finais ainda não estão fechados. Mas a julgar pelo que foi despendido até agora pela TAM para assistir os familiares das vítimas do voo 3054, gastam-se milhões além das indenizações.

Um relatório disponível no site da companhia (clique aqui para acessá-lo) informa que foram emitidos 6.082 bilhetes aéreos para os parentes dos passageiros mortos naquele acidente. R$ 11,6 milhões foram gastos com hospedagem, alimentação e lavanderia. Com o reembolso de despesas, a TAM gastou R$ 1,1 milhão.

O apoio psicológico oferecido aos familiares ocupou 34.722 horas de terapeutas contratados pela empresa. Os dependentes também conseguiram assegurar convênios de saúde por dois anos, até outubro de 2009. 675 pessoas estão sendo assistidas. Além disso, 195 vítimas da tragédia foram enterradas às expensas da transportadora.

O intricando trabalho de identificação dos mortos também foi apoiado pela TAM, que comprou ou alugou tomógrafos, equipamentos de raio-X e contratou radiologistas para operá-los.

O custo das indenizações ainda não pode ser estimado. Foram fechados acordos com a maioria dos familiares (178 das 194 famílias envolvidas nos processos). Apenas 159 receberam adiantamento e 148, o seguro. Falta, portanto, a definição judicial do que será pago a 16 descendentes de passageiros do fatídico voo 3054.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *