Gabriela Guerreiro, da Folha Online. O PPS anunciou hoje que deixou a base de apoio do governador José Roberto Arruda (DEM) no Distrito Federal....

Gabriela Guerreiro, da Folha Online.

O PPS anunciou hoje que deixou a base de apoio do governador José Roberto Arruda (DEM) no Distrito Federal. O governador é acusado de envolvimento num suposto esquema de corrupção, que consistiria na distribuição de propina para parlamentares da base aliada. O esquema foi gravado pelo ex-secretário Durval Barbosa, que usou escutas para registrar conversas com Arruda e parlamentares da base aliada.

Em nota, o PPS informa que entregará os cargos que ocupa no governo Arruda. Com isso, sairão do governo os atuais secretários Augusto Carvalho (Saúde) e Alírio Neto (Justiça).

O PPS orienta ainda todos os filiados que ocupam cargos no governo de Arruda a pedir demissão.

“O partido afirma que não compactua com nenhum tipo de mensalão, envolva ele autoridades locais ou federais. Mesmo antes da reunião do PPS-DF, o presidente nacional do partido, Roberto Freire, havia defendido a saída da base aliada de Arruda e a entrega dos cargos ocupados por seus filiados”, diz nota assinada pelo presidente do DEM-DF, Fernando Antunes.

O partido pede ainda que Arruda se afaste do cargo por não ter condição de continuar à frente do governo. “O PPS entende que, enquanto as denúncias não forem completamente esclarecidas, o governador Arruda carece de condições necessárias para liderar o projeto a partir do qual foi eleito.”

Leia nota do PPS à população:

“Considerando as denúncias contra o governo Arruda, veiculadas pela imprensa, o Partido Popular Socialista do Distrito Federal, por meio de sua Comissão Executiva vem manifestar-se:

1 – O PPS integrou a aliança vencedora nas eleições de 2006 a partir de um projeto de mudança do Distrito Federal acordado por todos os partidos participantes da coalizão.

2 – Esse projeto vinha sendo implementado com sucesso, particularmente naqueles setores sob responsabilidade política e administrativa dos quadros do partido.

3 – As denúncias divulgadas nos jornais, rádio e televisão a partir da última sexta-feira, envolvendo o governador, outros membros do governo e parlamentares são graves e exigem apuração imediata e rigorosa. O PPS repudia, contudo, a divulgação de insinuações infundadas e irresponsáveis a respeito de alguns de seus dirigentes e tomará as medidas jurídicas cabíveis.

4 – O PPS entende que, enquanto as denúncias não forem completamente esclarecidas, o governador Arruda carece de condições necessárias para liderar o projeto a partir do qual foi eleito.

O PPS defende, portanto, mudanças no comando do GDF.

5 – Da mesma forma, por não perceber condições de continuidade do projeto de mudança com o qual está comprometido desde a campanha de 2006, o PPS afasta-se do governo, determina a seus filiados a entrega dos cargos ora ocupados e recomenda o início das conversações sobre a transição em cada caso.

Fora do governo, o PPS não abre mão de suas responsabilidades com o Distrito Federal e seus habitantes. Nessa perspectiva, continua empenhado em criar as condições de uma nova governabilidade.

Fernando Antunes
Presidente do PPS/DF

Brasília, 30 de novembro de 2009″

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *