O presidente do Partido Democratas, deputado Rodrigo Maia, decidiu monocraticamente abrir processo contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Maia justificou a...

O presidente do Partido Democratas, deputado Rodrigo Maia, decidiu monocraticamente abrir processo contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Maia justificou a decisão com base no regimento interno da legenda. Essa postura já havia sido antecipada esta manhã pelo Blog.

Três parlamentares deixaram a reunião insatisfeitos: os senadores Demóstenes Torres (GO) e José Agripino Maia (RN), e o deputado Ronaldo Caiado (GO).

Eles defendiam a proposta de expulsão sumária de Arruda, com apresentação posterior da defesa em até 60 dias.

Demóstenes Torres chegou a afirmar que a decisão do presidente não tem amparo no regimento do DEM.

Para Ronaldo Caiado “nós vamos ser cobrados por mais dez dias. Fazer o quê?”.

José Agripino disse que ele e os outros dois parlamentares que queriam a saída imediata do governador foram vencidos na disputa interna.

Agora, Arruda tem oito dias para apresentar defesa. Ao relator escolhido no encontro, deputado José Carlos Machado (SE), restam dois dias posteriores à defesa para emitir parecer sobre o caso.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *