As quatro principais empresas envolvidas com o esquema de corrupção montado pelo governo Arruda faturaram R$ 344 milhões entre 2007 e o dia de...

As quatro principais empresas envolvidas com o esquema de corrupção montado pelo governo Arruda faturaram R$ 344 milhões entre 2007 e o dia de hoje.

Os dados constam do sistema que monitora a execução orçamentária do Governo do Distrito Federal.

A que mais faturou foi a Linknet: foram R$ 183 milhões. Durante muito tempo, essa empresa sequer teve contrato com a administração pública de Brasília mas, ainda assim, e contrariando determinações do Tribunal de Contas da União e do Ministério Público, continuava recebendo por meio de decreto de confissão de dívida, assinado por vários órgãos do governo.

O segundo maior quinhão coube a Uni Repro. Valendo-se de uma ata do Ministério da Justiça, ela assumiu contratos que somam mais de R$ 100 milhões.

Em terceiro lugar, aparece a Adler, que faturou R$ 33 milhões.

Depois, vem a Vertax, com R$ 13 milhões.

Se a contabilidade apresentada pelo ex-secretário Durval Barbosa à Polícia Federal estiver correta e a propina regulamentar for de 40%, o montante desviado pode superar R$ 137 milhões, o dobro do que teria sido arrecadado pelo caixa 2 da campanha de Arruda, que teria custado R$ 60 milhões.

O levantamento foi feito com exclusividade pela ONG Contas Abertas.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *