A versão atrbuída a Viktor Belenko para o desaparecimento do cargueiro da Varig pode colocar um ponto final num dos maiores mistérios da...

 

A versão atrbuída a Viktor Belenko para o desaparecimento do cargueiro da Varig pode colocar um ponto final num dos maiores mistérios da história dos desastres aéreos. De acordo com a coluna do Cláudio Humberto,  Belenko teria revelado a um araponga brasileiro que a aeronave foi abatida em voo por caças da aviação Russa porque estaria transportando para os Estados Unidos partes de um avião militar soviético que ele mesmo levara ao Japão quando desertou.

O avião da Varig desapareceu em 30 de janeiro de 1979. Oficialmente, levava a bordo uma carga composta por 154 telas do pintor Manabu Mabi. O voo decolou do aeroporto de Narita e desapareceu das telas de radar 500 quilômetros adiante, sobre o Pacífico. Nunca foram encontrados vestígios.

Viktor Ivanovich Belenko teve seu nome conhecido mundialmente em 6 de setembro de 1976, dois anos e meio antes da fatídica decolagem do PP-VLU da Varig. Nesse dia, ele decolou da Base Aérea de Chuguyevka e pousou em Hakodate, no Japão. Levou consigo o manual de voo do caça MIG-25 Foxbat.

A aeronave, a primeira a cair em poder das forças ocidentais no auge da Guerra Fria, foi objeto de uma intrincada negociação entre japonses e americanos, que queriam desvendar os segredos da tecnologia soviética. O governo japonês, ao que se saiba, permitiu apenas a inspeção dos sistemas de radar em solo antes de desmontar o avião e repatriá-lo em 30 caixas.

Logo depois da deserção, Belenko passou por cinco meses de interrogatórios para, posteriormente, ganhar a cidadania americana. Em seguida, virou consultor das forças militares americanas e foi regiamente recompansado pelos serviços prestados ao Ocidente. Não se sabe de que maneira ele teria participado da missão que hipoteticamente culminou com a derrubada do Boeing brasileiro.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *