A liderança do PP na Câmara Federal é objeto de uma intrincada disputa judicial. O líder atual, o deputado Mário Negromonte (PP-BA), sustenta seu...

A liderança do PP na Câmara Federal é objeto de uma intrincada disputa judicial. O líder atual, o deputado Mário Negromonte (PP-BA), sustenta seu mandato graças a uma liminar que suspendeu o efeito de uma ação cuatelar movida por colegas de partido inconformados com a sua longevidade na liderança.

O titular da ação é o deputado paraense Gérson Peres,  um dos quadros mais antigos do partido. Seis meses atrás, depois de insistir muito para que Negromonte desistisse da liderança, ele resolveu recorrer à justiça de Brasília para tentar afastar o companheiro do cargo. A ação se baseia no artigo 131 do PP, que proíbe a reeleição do líder da bancada.

Uma liminar à ação cautelar foi expedida pelo juiz da Nova Vara Cível do Distrito Federal determinando o afastamento de Negromonte em 30 dias. Mas um agravo suspendeu o efeito da medida e assegurou ao líder sua permanência no cargo.

Nogromonte é o único líder “sub judice” da história recente do Congresso. Gérson Peres assegura que não é candidato à liderança. “O que eu quero é a alternância nesse cargo, coisa que ele não aceita”.

 

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *