Luana Lourenço, da Agência Brasil Após três horas de carreata que reuniu cerca de 500 veículos, um grupo de manifestantes que protestam pela saída...

Luana Lourenço, da Agência Brasil

Após três horas de carreata que reuniu cerca de 500 veículos, um grupo de manifestantes que protestam pela saída de José Roberto Arruda do governo do Distrito Federal fez uma lavagem simbólica da entrada da residência oficial do governador. Um caminhão pipa despejou água e os manifestantes utilizaram vassouras para o que chamaram de “limpeza da falcatrua”. Ao som de “se gritar pega ladrão, não fica um”, o grupo de cerca de 200 pessoas chegou a fechar a pista em frente à residência oficial  por alguns momentos.

“Queremos ter Brasília limpa de novo. Até o Natal vamos limpar a cidade dessa corja”, afirmou um dos coordenadores do Movimento Fora Arruda, o estudante Levi Brandão. Além de Arruda, o movimento defende a saída do vice-governador, Paulo Octavio, e dos deputados da base aliada envolvidos no suposto esquema de corrupção revelado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

A carreata percorreu 50 quilômetros pelas ruas e estradas do Distrito Federal, saindo da área central de Brasília e passando por quatro cidades-satélites. A manifestação foi organizada por partidos políticos de oposição ao governo Arruda, entre eles PT, PCB e PSOL e sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT).

A Polícia Militar percorreu todo o trajeto da carreata e acompanhou a manifestação em frente à residência oficial. Na última quarta-feira (9), um protesto contra Arruda terminou em conflito entre PMs e manifestantes.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *