Lembra do Aroldo Pinto de Azeredo, aquele simpático suplente que veio do interior da Bahia para acompanhar a votação da chamada PEC dos Vereadores...

Lembra do Aroldo Pinto de Azeredo, aquele simpático suplente que veio do interior da Bahia para acompanhar a votação da chamada PEC dos Vereadores e entrou em greve de fome? Pois é. Ele voltou à dieta zero.

Está novamente em Brasília para acompanhar a tramitação da PEC 47/08, que limita os gastos das câmaras de vereadores. A aprovação dessa PEC é condição precípua estabelecida pela Câmara Federal para aprovar outra PEC, a de número 20/08. Esta, sim, é importante para ele. É a que aumenta o número de “edis” em muito municípios brasileiros.

Aroldo não é o único. Há 7.400 suplentes augardando a tramitação das duas PECs. Disse a ele que, levada a extremos, essa greve de fome é quase suicida. O Congresso não está nem aí para a urgência de Aroldo. E está lixando para os demais 7.400 vereadores sem voto que pleiteiam a boquinha casuística para ingressar na carreira política pela porta dos fundos.

Ponderei com o Aroldo que ele pode mesmo morrer de fome. O ritmo de Congresso e o interesse em resolver a questão vão além da capacidade do organismo humano de suportar privações metabólicas.

Na semana retrasada, quando Aroldo entrou em greve pela primeira vez, foi demovido de sua estratégia de pressão. Acabou aceitando um convite do senador Mão Santa para jantar. Mas prometeu que, se fosse enrolado, como foi, retomaria a greve. Foi enrolado e voltou. Cumpriu sua palavra.

Aroldo sabe o que eu penso sobre esse pleito. Acho mesmo que é um absurdo mudar as regras porque sete mil candidatos rejeitados pelos eleitores estão dando uma “sapituca”,  que é como se dizia antigamente.  Ele também sabe que, mesmo não concordando com sua causa, respeito seu empenho em defendê-la.

Aproveito para repetir uma entrevista que fiz com meu quase amigo Aroldo quinze dias atrás, na esperança de que ele desista da greve enquanto é tempo. Senadores adoram um velório. E Aroldo corre um risco considerável de vida.

{wmv}fome{/wmv}

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *