A última nota emitida pelo comando das buscas dos passageiros do voo AF-447 informa que 41 corpos já foram resgatados. Depois de um trabalho...

A última nota emitida pelo comando das buscas dos passageiros do voo AF-447 informa que 41 corpos já foram resgatados. Depois de um trabalho inicial de perícia, os mortos começarão a ser transportados para o IML de Recife, onde será feita a identificação. Marinha e Aeronáutica ainda não teceram comentários sobre o estado desses corpos, que pode ajudar a esclarecer o que se passou nos momentos finais do voo.

O IML de Brasília agora atava abertamente a Polícia Federal. Peritos da capital afirmam que a PF não está habilitada a fazer o reconhecimento porque não dispõe de médicos legistas em seus quadros. Outra crítica diz respeito ao cadastro que será consultado para coleta de dados primários — basicamente impressões digitais — para o início da identificação. A PF, segundo a Polícia Civil de Brasília, só tem em seu banco de dados impressões digitais coletadas de pessoas que cometeram crimes federais.

Para se chegar à indentificação dos mortos pelo método das luvas epidérmicas — que consiste na retirada da pele dos dos dedos para se obeter as digitais do cadáver — seria necessário consultar os institutos de identificação de todas as unidades da federação. Trabalho semelhante foi feito no desastre do GOL 1907, cujas investigações ficaram centralizadas no IML do Distrito Federal.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *