A comissão que organiza a festa dos cinquenta anos de Brasília mentiu deliberadamente para a opinião pública da Capital do País ao anunciar que...

A comissão que organiza a festa dos cinquenta anos de Brasília mentiu deliberadamente para a opinião pública da Capital do País ao anunciar que havia fechado contrato com o cantor Roberto Carlos. Ao contrário do que foi informado no dia 11 passado, o cantor  rechaçou todas as investidas que foram feitas pelo vice-governador Paulo Octávio e jamais cogitou estar presente na celebração do cinquentenário.

“O show do astro brasileiro está garantido, por meio de patrocínio de um grande banco privado”, afirmava a edição daquela data do jornal Correio Braziliense, que a crise transformou em porta-voz oficioso do grupo político envolvido no escândalo.

“Isso absolutamente não é verdade nem nunca foi”, afirmou um dos assessores do artista. “O Roberto Carlos não vai se meter em confusão política. Ele tem uma reputação a zelar e não vai se meter com essa bandalheira. Nem o Lula conseguiu levá-lo ao Palácio do Planalto. Ele não irá para o cinquentenário e o Paulo Octávio sabia disso o tempo todo”, diz o assessor, que tem amplo acesso aos negócios do Rei.

As controversas negociações para tentar trazer Roberto Carlos a Brasília começaram a naufragar no começo de setembro, conforme antecipou este blog (leia aqui o post “O Rei esnoba os políticos de Brasília e não virá para a festa dos 50 anos da Capital ). As últimas negativas aconteceram exatamente porque a “generosidade” das ofertas ultrapassava em muito valores razoáveis.

Da mesma forma, a contratação de Paul McCartney também não foi fechada. Com a eclosão dos  escândalos, está cada dia mais difícil encontar um músico que se disponha a participar da homenagem a Brasília.

 

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *