Do blog da Paola Lima Por seis votos a zero, a executiva regional do PSB decidiu na tarde desta terça-feira (22) pela expulsão do...
Por seis votos a zero, a executiva regional do PSB decidiu na tarde desta terça-feira (22) pela expulsão do deputado distrital Rogério Ulysses. A direção do partido decidiu acompanhar o parecer do relator do processo no Conselho de Ética, Marcelo Dourado, que apontou quebra de decoro e quebra dos princípios éticos da legenda.
Para os socialistas, o envolvimento do distrital nas denúncias da Operação Caixa de Pandora já seria suficiente para a expulsão. Mas complicou ainda mais a situação do parlamentar a acusação de que todos os governista teriam recebido propina para aprovar o Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) na Câmara Legislativa. O problema é que, à época, o PSB anunciou ser contrário ao Plano Diretor e determinou que o Ulysses votasse contra o projeto. Mas o distrital não seguiu a orientação partidária e ajudou a aprovar a proposta.
Na lista de argumentos pela expulsão entraram ainda a presença no almoço governista que articulou a estratégia de defesa do governador José Roberto Arruda na Câmara e na reunião na casa do presidente Leonardo Prudente (DEM) para discutir o contrato do GDF com a Beija-flor. Ainda cabe recurso da decisão à executiva nacional do partido.
Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *