Apenas 32 dos 124 brasileiros que estavam na fatídica noite do Natal em Albina, na fronteira do Suriname com a Guiana, decidiram voltar para...

Apenas 32 dos 124 brasileiros que estavam na fatídica noite do Natal em Albina, na fronteira do Suriname com a Guiana, decidiram voltar para o Brasil no vôo da FAB que partiu agora há pouco de Paramaribo.

Três em cada quatro decidiram permanecer aqui, mesmo sabendo que é é enorme o risco de haver novas tentativas de massacre por parte dos quilombolas que dominam a região.

A situação na pequena cidade é de hostilidade total aos brasileiros. Ontem emso, quando um grupo de jornalistas foi conhecer o local, houve ameaças e provocaóes que só não geraram consequências porque os repórteres tinha mescolta policial.

Daqui a pouco vou postar alguns artigos mostrando qual é de fato a situação. Mas fica evidente que essa gente miserável que veio para cá atrás de uma oportunidade de sobreviver prefere o risco de enfrentar novamente a prpsctiva de morrer no Suriname à certeza da miséria no Brasil.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *