A Air France, proprietária do Airbus que se acidentou no Atlântico há duas semanas, já troucou os sensores de velocidade de toda sua frota...

A Air France, proprietária do Airbus que se acidentou no Atlântico há duas semanas, já troucou os sensores de velocidade de toda sua frota de A-330. A informação, divulgada pela Agência France Press, é atribuída ao porta-voz do sindicato dos pilotos da empresa, Erick Derivry. A Air France tem 28 aeronaves como a que caiu no meio do Atlântico.

Tubos de Pitot são pequenos canudos de alumínio que se projetam sob as asas e o corpo dos aviões. A função dessas peças é medir a pressão do ar para que os sensores possam, a partir desse dado, informar aos computadores e pilotos qual a velcidade em que o avião se desloca em relação ao ar exterior.

A peça, que você pode ver na foto ao lado, é uma das mais singelas e baratas que equipam uma aeronave. Como se viu, a troca feita após o acidente não demandou sequer duas semanas.

A pergunta é inevitável: se sabia dos riscos, por que não fez isso antes de uma tragédia dessas proporções?

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *