Fonte: Radiobras Você também pode ler os destaques dos jornais clicando em “manchetes dos jornais” do lado direito do alto da página.   O...

Fonte: Radiobras

Você também pode ler os destaques dos jornais clicando em “manchetes dos jornais” do lado direito do alto da página.

 

O Globo

Manchete: Governo identifica 70 áreas de risco em Angra e Paraty

Prefeitura vai demolir 500 casas na cidade onde mortes chegam a 50

Angra dos Reis e Paraty, duas das principais cidades da Costa Verde, têm cerca de 70 áreas com risco de deslizamentos ou alagamentos. A maior parte localizada em Angra, onde 50 pessoas morreram na madrugada do dia 1º. Em todo o estado, já são 72 mortos. Segundo o vice-governador, Luiz Fernando Pezão, Angra tem cerca de 40 pontos com possibilidade de deslizamentos. Os outros 30 locais de risco estão em Paraty, de acordo com a prefeitura. Um decreto municipal proibiu novas construções em 15 morros de Angra. Cerca de 500 casas deverão ser demolidas. Os donos da Pousada Sankay – atingida pelo deslizamento – divulgaram mensagem escrita pela filha, Yumi, de 18 anos, que foi cremada. O Dnit estuda a criação de uma nova rodovia na região de Angra. (págs. 1 e 10 a 13)

Foto legenda: Nova imagem da destruição pelas chuvas, que atingiu também a Praia Vermelha, deixando cerca de cem desabrigados na Ilha Grande

Foto legenda: A farofa de Lula

Depois do banho de mar, o presidente Lula, seguido pela primeira-dama, Marisa Letícia, caminha de volta à Base Naval de Aratu, na Bahia, carregando na cabeça o isopor que abasteceu o casal na Praia de Inema. (págs. 1 e 3)

Ministros em ‘férias coletivas’

Assim como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 23 dos 37 ministros do governo federal tiraram férias: apenas sete estavam ontem em Brasília, enquanto outros seis cumpriram agenda nos estados; um encontra-se em viagem oficial no exterior. A chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que voltaria a Brasília amanhã, adiou seu retorno ao trabalho para segunda-feira. Ela se recupera de uma gripe suína contraída no final de dezembro. (págs. 1 e 3)

Bolsa sobe 2,12% e se aproxima de recorde

Influenciada por indicadores mostrando recuperação da indústria em EUA, China e Europa, e pela expectativa de crescimento no Brasil este ano, a Bolsa de Valores de São Paulo subiu 2,12%, atingindo 70.045 pontos. É a maior pontuação desde 5 de junho de 2008, 15 dias após o Índice Bovespa atingir o recorde de 73.516 pontos. O dólar caiu 1,22%, para R$ 1,72. (págs. 1 e 21)

Copa de 2014 perde verba de R$ 1,8 bi

O relator-geral do Orçamento de 2010, deputado Geraldo Magela (PT-DF), disse que as mudanças no texto final, feitas por pressão da oposição, tiraram R$ 1,8 bilhão de ações ligadas à Copa de 2014. Essas verbas foram para emendas de bancada. (págs. 1 e 4)

País tem pior saldo comercial em sete anos

Com a crise e o real valorizado, o saldo comercial do país caiu em 2009 para US$ 24,6 bilhões, o menor desde 2002. A queda de 22% das exportações é a maior desde 1952. No ano, a China superou os EUA como principal destino de produtos brasileiros. (págs. 1, 19 e 20) 

Nas estradas do país, 28 mortes por dia

Feriadões têm mais acidentes, feridos e óbitos nas rodovias federais em relação a 2008 

Os feriados de Natal e Ano Novo terminaram com 455 mortos nas rodovias federais nos 16 dias da Operação Fim de Ano. Foram 28,4 mortes/dia – 3,9% a mais que no ano anterior. O número de acidentes subiu 23,9%, e o de feridos, 17,8%. Para a Polícia Rodoviária Federal, os números resultam do impacto das chuvas no Sul e no Sudeste, e também da imprudência dos motoristas. No Rio, as mortes caíram 52%. (págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: FAB prefere caça sueco a francês

Relatório da Aeronáutica contraria inclinação política de Lula e da área diplomática do governo pelo avião Rafale 

O caça francês Rafale, da empresa Dassault, ficou em terceiro e último lugar no relatório técnico que a Aeronáutica entregou ao ministro Nelson Jobim (Defesa) sobre o projeto de compra de 36 caças para a Força Aérea Brasileira O Gripen NG, da sueca Saab, foi o mais bem avaliado, e o F -18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, ficou em segundo. 

O resultado tende a gerar constrangimentos no governo e mais atrasos para a decisão sobre o projeto ao contrapor a avaliação técnica da Aeronáutica à preferência política do presidente Lula e da área diplomática pelos franceses. A decisão pró-Rafale chegou a ser anunciada em nota oficial, em setembro; o governo recuou após repercussão negativa na FAB e entre concorrentes. 

O Planalto pode ignorar o relatório e ficar com o Rafale ou desagradar à França e optar pelo Gripen NG. Formalmente, Lula pode escolher qualquer um dos três. (págs. 1 e A4)

Igor Gielow: Relatório cria nó para Planalto desatar

A inclinação da FAB pelo Gripen NG cria um belo nó para Lula desatar em meio à crise decorrente da tentativa do governo de colocar militares no banco dos réus por conta de crimes ocorridos durante a ditadura. 

Se Lula vai pagar a conta, a culpa é só dele. O presidente desatou uma sucessão de trapalhadas a partir do anúncio antecipado, sem consultar a FAB, da vitória do Rafale durante visita de Nicolas Sarkozy. (págs. 1 e A4)

Governo terá volume recorde para investir

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa o último ano de seu mandato com autorização de quase R$ 97 bilhões para gastos em investimentos. O volume, recorde, ainda depende da arrecadação de impostos e contribuições no ano eleitoral, e o sucessor de Lula deverá herdar parte da conta. 

A maior parte do gasto autorizado, R$ 50,9 bilhões, refere-se a investimentos contratados em anos anteriores e ainda não pagos. São obras em curso, sobretudo do Programa de Aceleração do Crescimento. O valor supera a autorização de gastos com investimentos para 2010 (R$ 46 bilhões). (págs. 1 e A5)

Crise provoca a maior queda de exportações desde 1950

A crise fez as exportações recuarem 22,2% em 2009, a maior queda desde que os dados passaram a ser registrados no Brasil, em 1950.

O resultado da balança comercial no ano passado foi de US$ 152,2 bilhões, abaixo dos US$ 160 bilhões previstos pelo governo e muito aquém do recorde de 2008, US$ 197,9 bilhões. Os setores mais afetados pelo recuo foram as indústrias siderúrgica e automobilística. (págs. 1 e B3)

Grupo Odebrecht e Petrobras vão anunciar compra de petroquímica

A Petrobras e a Odebrecht se preparam para anunciar hoje a compra dos ativos da Quattor Petroquímica e a consolidação de todos os ativos da empresa na Braskem. A Folha apurou que a nova empresa deverá receber uma capitalização entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões. 

A nova Braskem se consolida como maior petroquímica da América Latina e na produtora de petroquímicos no mundo. (págs. 1 e B1)

Em São Paulo, 1 hora de chuva alaga a cidade em 51 pontos

Em uma hora, a forte chuva de ontem à tarde em São Paulo alagou 51 pontos, parou uma linha do metrô, derrubou um muro sobre dois carros na avenida 23 de Maio, fechou aeroportos e deixou várias áreas sem energia. Em um mês, foi a quinta vez que a chuva causou transtornos na cidade. 

Em São Luís do Paraitinga (SP), a prefeitura estima que 80% dos prédios tombados foram ou serão destruídos em razão da chuva. (págs. 1 e C1 a C4)

Foto legenda: Funcionários da prefeitura tentam conter água no túnel do Anhangabaú (região central de SP), que ficou quase 4 horas fechado

Aeroportos não adotam novas regras em voos para os EUA

O primeiro dia de aplicação das novas regras de revista de passageiros anunciadas pelos EUA foi de dúvidas nos aeroportos e discussões sobre limites entre segurança e liberdades civis. 

Na Europa e no Oriente Médio, vários aeroportos ainda não adotaram os novos procedimentos. Países como a Nigéria questionaram sua inclusão pelos EUA numa lista de 14 cujos cidadãos deverão passar por revista mais minuciosa. (págs. 1 e A8)

Brasileiros matam no Suriname, diz líder político negro

Os descendentes de escravos que atacaram brasileiros no Suriname reagiam à violência que sofreram, segundo Ronnie Brunswijk, 49, líder político desse grupo. “Nos últimos anos, os brasileiros mataram 68 pessoas.” 

Sobre as brasileiras estupradas, Brunswijk disse que talvez os maroons achassem que podiam fazer isso porque eram prostitutas. (págs. 1 e A9)

Foto legenda: O surinamês Brunswijki líder político dos descendentes de escravos e candidato à Presidência

Justiça suspende outro processo contra Dantas

O banqueiro Daniel Dantas obteve da Justiça decisão que suspende processo de 2005 em que ele é acusado de contratar a empresa norte-americana Kroll para espionar a Telecom Itália e membros do governo Lula.

O processo fica suspenso até que cheguem, da Itália, documentos que os advogados de Dantas dizem ser imprescindíveis à defesa. (págs. 1 e A6)

Editoriais

Leia “Omissão e desastre”, sobre estragos da chuva; e “Gargalo habitacional”, acerca de falhas no estímulo ao setor. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Exportação brasileira tem maior queda em seis décadas

Desempenho faz com que saldo comercial em 2009 seja o pior em sete anos 

O impacto da crise financeira no comércio mundial derrubou as exportações brasileiras em 2009. As vendas externas mostraram o maior recuo em um único ano desde 1950, início da série histórica do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As exportações recuaram 22,2% em relação a 2008, o que levou a balança comercial a um saldo de US$ 24,61 bilhões, o menor em sete anos. Afetadas pela redução das vendas de produtos manufaturados, as exportações somaram US$152,25 bilhões – abaixados US$160 bilhões projetados pelo governo. Anteriormente, a maior queda das exportações fora registrada em 1952: 19,8%. O recuado superávit comercial em 2009 só não foi maior porque o País importou menos. (págs. 1 e B1) 

Ibovespa passa os 70 mil pontos

No primeiro pregão de 2010, o índice da Bolsa de Valores de São Paulo fechou em 70.045 pontos. O indicador está a 5% do recorde de 73.516 pontos, alcançado em 20 de maio de 2008.(págs. 1 e B3)

TJ descobre farra dos doentes fantasmas

Apuração do Tribunal de Justiça de São Paulo revelou que quase metade dos afastamentos de servidores por doença é falsa. Dos 45 mil funcionários no Estado, 5.400 (13%) estavam em licença. Avisados da apuração, 43% deles já voltaram ao trabalho. Entre os doentes fantasmas há servidores com licenças renovadas por cinco anos ou que estavam no exterior, com salário pago em dia. Para Roberto Vallim, que transmitiu ontem a presidência do TJ a Antonio Carlos Viana Santos, o caso é “aviltante”. (págs. 1 e A4)

Direto da Fonte: Serra amplia isenção para 90 mil empresas

Decretos já assinados pelo governador José Serra estendem até o fim de junho um pacote de incentivos fiscais que venceram dia 31. Eles ampliam isenções de impostos para 143 segmentos da indústria e devem beneficiar 90 mil empresas. “Foram escolhidos os setores que geram maior quantidade de empregos por renúncia fiscal”, diz o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. (págs. 1 e D2)

Cabral liberou construções em Angra

Decreto de junho autorizou obras em faixa de 80 km do litoral e em área soterrada na Ilha Grande 

Apesar de ter defendido a “radicalização” contra a ocupação desordenada de encostas após a tragédia no Rio, o governador Sérgio Cabral publicou em junho decreto que autorizou construções na Área de Proteção Ambiental de Tamaios, que inclui uma faixa de mais 80 km do litoral de Angra, parte da Ilha ‘Grande e mais de 90 ilhas. A Pousada Sankay e sete casas destruí- das no soterramento que matou 29 pessoas ficam na região. “O decreto entrega à especulação imobiliária o filé mignon da Ilha Grande”, afirmou Alexandre Oliveira e Silva, líder de um comitê que reuniu 6 mil assinaturas contra o decreto. A secretária do Ambiente, Marilene Ramos, disse que o ato não trata de áreas de risco. Mas o governo já decidiu substituí-lo. (págs. 1 e C1)

Troca de satélite afeta previsão do tempo

A desativação, em dezembro, do satélite GOES 10 deve afetar a previsão do tempo no Brasil. Pelo menos até junho, o novo satélite GOES 12 pode ser direcionado para o Hemisfério Norte caso haja furacões e tornados – deixando meteorologistas brasileiros “às cegas” por até 3 horas. (págs. 1 e A11)

Paraitinga: plano de reconstrução

Destruídos pela inundação, cerca de 70 casarões históricos de São Luís do Paraitinga terão de ser reerguidos com concreto. O plano de reconstrução da cidade incluirá o aprofundamento da calha de rios. (págs. 1 e C4)

Notas e Informações: Tragédias anunciadas

A corrupção está na raiz das calamidades deste ano-novo de luto. (págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Jornal do Brasil

Manchete: Mercado interno protege de tombo na exportação

A notícia é ruim mas nem tanto: a balança comercial brasileira registrou, em 2009, o pior resultado dos últimos sete anos, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento. Houve superávit de US$ 24,615 bilhões, 1 ,4% menor que em 2008 mas bem distante dos US$ 40 bilhões de 2007. O efeito negativo desse movimento, atribuído à valorização do real frente ao dólar, foi compensado pela força do mercado interno, no qual setores como a indústria automotiva apresentaram números positivos. (págs. 1 e Economia A17)

Mortes na estrada aumentaram 4%

Fortes chuvas, mais gente viajando e imprudência. Esses são os principais motivos apontados pela Polícia Rodoviária Federal para o aumento de 4% nas mortes nas rodovias federais nos feriados de fim de ano, comparando-se com o mesmo período em 2008. Foram 8.882 acidentes entre 19 de dezembro e o último domingo, com 455 mortos e 5.693 feridos. (págs. 1 e País A7)

EUA adotam novas regras de controle na aviação

Passageiros com destino aos EUA já são submetidos a revistas mais rigorosas, duas semanas após a tentativa de um nigeriano de detonar explosivo num avião. As novas regras visam principalmente cidadãos de Cuba, Irã, Sudão e Síria. O controle também já foi intensificado no Brasil, pela TAM. (págs. 1 e Internacional A20)

Coisas da política

Eleições: a dança do acasalamento. (págs. 1 e A2)

Informe JB

A estrada que a Eletronuclear prometeu e não fez. (págs. 1 e A4) 

Anna Ramalho

Deputado líder do PT some após tragédia. (págs. 1 e A15)

Editorial

Progresso e meio ambiente não devem se opor. (págs. 1 e A10)

Sociedade Aberta

Antonio Carlos Porte Araújo
Ambientalista

IPI com viés sustentável para os automóveis. (págs. 1 e A11)

Sociedade Aberta

José Carlos de Assis
Economista e professor

Na contramão da rejeição ao déficit público. (págs. 1 e A11)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: O ano da casa própria

Governo e bancos privados vão oferecer mais de R$ 78 bilhões para financiamentos de imóveis em 2010, um recorde no mercado brasileiro (págs. 1 e 11) 

Chuvas: a lógica da tragédia anunciada

Programas nacionais revelam que o governo gasta 10 vezes mais com reconstrução pós-desastres, como o temporal na região de Angra, do que com prevenção para evitá-los. (págs. 1 e 6)

Congresso: Passagens extras para viajar no ano eleitoral

O Senado revogou no fim de dezembro a medida que proibia o uso pelos parlamentares, neste ano, dos bilhetes aéreos não emitidos na cota de 2009, o que representaria uma economia de R$ 3,9 milhões. A decisão permitirá aos senadores viajar mais nos próximos meses. (págs. 1 e 2)

Foto legenda: Praia com direito a piquenique

Pela primeira vez desde que chegou à Bahia, o presidente Lula tomou banho de mar, e ainda carregou o isopor até a areia. Ele volta a Brasília no dia 11. (págs. 1 e 3)

Saúde do DF: Pacientes em risco ganham prioridade

Em vez de atender de acordo com a ordem de chegada, a emergência do Hospital de Base leva em conta, a partir de agora, a gravidade dos casos. Medida é para desafogar pronto-socorro, assim como a construção das unidades de pronto atendimento (UPAs). (págs. 1, 19 e 20)

Sem comando forte, Iêmen vira quintal da Al-Qaeda (págs. 1 e 14)


————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Fisco força contribuintes a quitar débitos tributários

O fisco encontrou uma nova estratégia para forçar os contribuintes a pagar impostos. O achado está nos depósitos judiciais de ações em que se discute o pagamento de débitos fiscais. A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) tem conseguido bloquear a liberação desses valores quando a empresa ganha a ação judicial. Nesse caso, o argumento é o de que o contribuinte tem outros débitos com a União e por isso, ainda que tenha vencido a disputa, o dinheiro do depósito deve ser usado para quitar essas dívidas. Parte do Judiciário tem acolhido a tese do governo e permitido que esses valores sejam redirecionados para outras dívidas, apesar de o tema ainda não ter chegado aos tribunais superiores. 

Normalmente, quando as companhias entram na Justiça fazem depósitos — de pelo menos parte do valor discutido na ação — que ficam à disposição do Judiciário e cujo objetivo é o de garantir o pagamento do débito caso percam a discussão. Finalizado o processo, se a empresa é vencedora o dinheiro é liberado. (págs. 1 e E1)

SDE pede punição a cartel aéreo

A Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça concluiu parecer favorável à condenação de sete companhias aéreas por formação de cartel no setor de transporte de cargas. As empresas American Airlines, Air France, KLM, ABSA Aerolíneas Brasileiras, Varig Log, Alitalia e United Airlines poderão ser condenadas a pagar multas entre 1% e 30% do faturamento com cargas. E 15 pessoas, entre executivos e funcionários das empresas, também estão na lista de réus para os quais a SDE pede a condenação. A multa para dirigentes pode variar de 10% a 50% do valor aplicado à companhia. Para funcionários, a multa vai de R$ 6 mil a R$ 6 milhões. O julgamento será feito pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica. (págs. 1 e B1)

Ibovespa vai a 70 mil com euforia global

Os mercados financeiros mundiais começaram o ano com euforia, em meio a divulgação de dados que indicam forte melhora nas economias dos Estados Unidos e da China. O Índice Bovespa terminou ontem em alta de 2,12%, voltando aos 70 mil pontos alcançados pela última vez em junho de 2008, bem antes do início da crise dos mercados internacionais. Em Nova York, o Índice Dow Jones subiu 1,5% e o S&P 500, 1,6%. A expectativa de maior crescimento mundial puxou os preços das matérias-primas, com o indice do setor, o CRB, acumulando alta de 2,1%. O petróleo subiu 2,62%, superando os US$ 82 o barril. Já o dólar se enfraqueceu em todo o mundo. No Brasil, a moeda americana caiu 1,32% e fechou cotada a R$ 1,72. Os juros futuros também recuaram na BM&F, acompanhando o otimismo global. (págs. 1, A7, C2 e D2)

Foto legenda: Novos desafios

O próximo desafio da presidente da CVM, Maria Helena Santana, será regular as aquisições de controle de empresas cujo capital está disperso no mercado. Essa modalidade estreou no mercado brasileiro com a polêmica compra da GVT pelo grupo francês Vivendi. (págs. 1 e D1)

STF dividido sobre ações penais contra corruptos

Duas correntes distintas dividem o Supremo Tribunal Federal (STF) em ações contra políticos, divergência que deverá ser sentida em julgamentos de grande repercussão, como o mensalão do PT, do PSDB e o do Democratas. Os ministros divergem sobre se o tribunal deve abrir ação penal contra a pessoa do político por denúncias gerais de corrupção contra o governo em que ele atuou.

Metade dos ministros acredita que esses agentes só devem ser processados se houver prova evidente de que sabiam dos desvios. Outra metade acha que, por estar no comando, o agente deve ser responsabilizado mesmo sem essa prova. 

A primeira das duas correntes, conhecida como garantista, é liderada pelo presidente do STF, Gilmar Mendes, e costuma contar com os votos dos ministros Eros Grau, Ellen Gracie e Dias Toffoli. A segunda corrente é a do combate à impunidade e conta com os ministros Joaquim Barbosa, Marco Aurélio Mello, Ayres Britto e Cármen Lúcia. Cezar Peluso, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello ora aderem à primeira corrente, ora à segunda e são o fiel da balança. (págs. 1 e A5)

Déficit muda atitude comercial com EUA

O Brasil teve um déficit de US$ 4,44 bilhões no comércio com os EUA em 2009, número que alarmou o governo, que, agora, anuncia a determinação de fazer dos EUA uma prioridade da política de comércio exterior. Para isso, as autoridades brasileiras querem aproveitar a oferta do governo Obama, de um tratado de comércio e investimentos. 

“Vamos investir muito no mercado americano neste ano”, disse o secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, ao anunciar os resultados da balança, com uma queda, nas vendas brasileiras aos EUA, de 23% em dezembro e de 42,4% em todo ano. A queda foi mais pronunciada nas exportações de manufaturados de alto valor agregado como aviões, autopeças, motores e compressores, além de calçados. 

O resultado total do comércio entre o Brasil e o mundo — superávit de US$ 24,6 bilhões — ficou abaixo do saldo de 2008, mas bastante acima das previsões anteriores feitas no mercado. (págs. 1 e A2)

Estatais podem dar garantias nas parcerias

As empresas estatais poderão conceder a partir de agora garantias aos financiamentos de projetos realizados em parcerias com empresas privadas. É o que permite o decreto 7058, publicado na edição extra do Diário Oficial do dia 30 de dezembro. Os projetos imediatamente beneficiados são os das usinas hidrelétricas do rio Madeira e o dos linhões de transmissão entre Rondônia e o Sudeste do país, que vão requerer investimentos de cerca de R$ 30 bilhões. (págs. 1 e B1)

MRS e ALL disputam carga para Santos

As duas maiores operadoras ferroviárias do país, ALL — América Latina Logística e MRS Logística, têm engatilhados projetos milionários para explorar o mercado de transporte de contêineres até Santos. O porto de Santos recebe diariamente cerca de 10 mil caminhões, que levam 85% das 80 milhões de toneladas da cargas movimentadas anualmente. Cerca de 97% do volume de contêineres transportados vêm pelo sistema Anchieta-Imigrantes, cortando a Serra do Mar. São hoje 30 milhões de toneladas, que devem chegar a 84 milhões em quinze anos.

Segundo o presidente da ALL, Bernardo Hees, 40% dos contêineres de Santos serão carregados por ferrovia dentro de apenas cinco anos. (págs. 1 e B6)

Novartis finaliza compra da Alcon, no maior negócio já realizado na Suíça (págs. 1 e B8)


Vendas em alta

O consumo continuou aquecido após o Natal e em todo o país as vendas de dezembro superaram, entre 5% e 20%, o movimento de igual mês de 2008. (págs. 1 e A3)

Disputa por royalties

A emenda ao projeto de lei que redistribui os royalties do petróleo, até de áreas já licitadas, pode gerar disputa entre Rio e o governo federal. (págs. 1 e A6)

Testes no espaço

O Instituto de Aeronáutica e Espaço iniciou testes com o satélite de reentrada atmosférica, cápsula espacial projetada para operar em órbita baixa por um prazo de 10 dias. (págs. 1 e B3)

Economia com biodiesel

O Brasil deverá economizar cerca de US$ 1,4 bilhão por ano com a elevação do percentual de mistura de biodiesel no diesel para 5%, que entrou em vigor em 1º de janeiro. (págs. 1 e B10)

Para produzir açúcar

Os fabricantes de usinas preveem um ano de recuperação homeopática. A Dedini Indústria de Base, líder desse setor, espera vender algo próximo a R$ 1,3 bilhão em 2010.(págs. 1 e B10)

Política monetária nos EUA

O Fed, banco central dos Estados Unidos, depara-se com uma nova série de obstáculos enquanto prepara o terreno para uma estratégia de saída da política monetária mais flexível em vigor desde 2008. (págs. 1 e C2)

Ideias

Susan K. Purcell: esforços multilaterais do Brasil valorizam mais a aparência de liderança que soluções reais. (págs. 1 e A9)

Ideias

Heloisa Magalhães: Telebrás ressuscita como prestadora de serviço no Plano Nacional de Banda Larga. (págs. 1 e A2)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: A morte viaja de moto

Balanço da PRF mostra que dos 38 óbitos registrados nas rodovias federais de Pernambuco, em 24 dias, 15 ocorreram em acidentes com motocicletas. E em outro número alarmante, agora da SDS, Estado teve 51 homicídios em três dias. (pág. 1)

Preço do gás de cozinha vai subir 7% (pág. 1)


Angra terá que demolir 500 casas em riscos (pág. 1)

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *