No dia 27 de junho do ano passado o governador em exercício Paulo Octávio teve um encontro casual com o jornalista Edson Sombra numa...

No dia 27 de junho do ano passado o governador em exercício Paulo Octávio teve um encontro casual com o jornalista Edson Sombra numa sala da vice-governadoria. Arruda estava na França negociando um financiamento para a implantação do bonde que iria ligar o aeroporto ao centro da cidade.

“Brasília vai ter no cinquentenário o pior aniversário de sua história”, avisou Sombra ao vice-governador. “Nós, políticos, sobrevivemos a tudo”, vaticinou Paulo Octávio.

O que aconteceu sete meses depois mostrou o quanto Sombra tinha razão — e como Paulo Octávio estava equivocado na projeção de seu cenários.

Ambos sabiam que a previsão de Sombra fazia referência à tempestade que se armava no horizonte político de Brasília. Ambos sabiam dos videos de Druval Barbosa. A diferença é que o jornalista já trabalhava para que o então secretário Durval Barbosa dissesse o que sabia ao Ministério Público. E Paulo Octávio talvez pensasse que as chantagens que todos conheciam iriam ser resolvidas como sempre.

Agora as previsões de Sombra voltam a assombrar o horizonte pessoal de PO. Segundo ele, o vice-governador não resistirá à contundência das provas que existem contra ele nos autos do inquérito policial da Caixa de Pandora.

Ele passa o carnaval fora de Brasília, como faz há dez anos. Está tranquilo e já marcou os bilhetes de volta para domingo.

Diz que voltará com a disposição redobrada para terminar o que começou.

Tremei, Águas Claras.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *