A greve de fome iniciada há sete dias pelo suplente de vereador em Itiúba (BA), Aroldo Pinto de Azeredo, pode estar bem perto do fim. Isso...

A greve de fome iniciada há sete dias pelo suplente de vereador em Itiúba (BA), Aroldo Pinto de Azeredo, pode estar bem perto do fim.

Isso porque senadores prometeram hoje que vão votar a PEC dos Vereadores nesta quarta-feira, às três da tarde, em plenário. O projeto está previsto para ser o primeiro da pauta.

No Senado, Aroldo conversou pessoalmente com o conterrâneo, o senador César Borges (PR-BA), e saiu com esperanças de um possível fim para o protesto.

Segundo o suplente, atitudes como a dele são positivas e surtem efeito. “Minha greve de fome ajuda na medida em que se chama a atenção para um problema que vem se arrastando há muito tempo”.

Ele acredita também que a cobertura massiva da mídia sobre o assunto faz com que o problema tenha uma solução mais rapidamente.

Se realmente for votada em plenário, a PEC vai propiciar o ganho de mais uns quilinhos ao vereador que, desde o início da manifestação, já perdeu seis dos 79 quilos.

Já bastante debilitado e apenas à base apenas de muita água, Aroldo sonha com uma comemoração em breve. Mas engana-se quem pensa que o parlamentar vai se preparar para uma alimentação para lá de balanceada. Ele garante que o festejo vai ser regado a muito suco de laranja, numa alusão ao líder que o influenciou e lutou pela independência da Índia, Mahatma Gandhi.

A PEC dos Vereadores tramita desde o ano passado e prevê a redução de quase R$ 1,5 bilhão do orçamento das Câmaras Municipais. Para ser aprovada, a proposta precisa passar pelo crivo de todos os partidos.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *