O patrono de todas as causas indefensáveis e o amigo mais leal de todos os políticos que estão com a corda no pescoço defendeu...

O patrono de todas as causas indefensáveis e o amigo mais leal de todos os políticos que estão com a corda no pescoço defendeu hoje o presidente do Senado, José Sarney.

Em meio a tantas denúncias envolvendo o parlamentar que já foi presidente da República, Wellington Salgado (PMDB-MG) afirmou que nada é tão forte para derrubá-lo. “Já derrubaram o Collor, tentaram derrubar o Renan Calheiros e até o ministro Gilmar Mendes. Talvez esse seja só um amadurecimento da democracia”.

Segundo Salgado, Sarney já passou por momentos muito mais difícies e vai superar a crise que se alastra atualmente. “Existe uma pseudo-crise que está em lua-de-mel com a derrota”, apontou.

Para o parlamentar, que não assinou o manifesto entregue esta tarde por Cristovam Buarque (PDT-DF) com reivindicações de 20 senadores, as mobilizações internas não se configuram como desrespeito a Sarney, possuidor de uma extensa biografia e jamais envolvido em escândalos políticos. “Todos têm o direito de fazer o que bem entenderem”.

Ao ser perguntado sobre as contratações de parentes por meio de “atos secretos”, Wellington voltou a defender o presidente da Casa. “Nunca vi Sarney contratando parentes. A responsabilidade é do gabinete que fez isso e não dele”, apontou ao dizer que “ter família grande é um caso sério”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *