O presidente do Senado, José Sarney, concordou, em parte, com pontos apresentados em manifesto de alguns parlamentares da Casa. Ele se disse favorável à...

O presidente do Senado, José Sarney, concordou, em parte, com pontos apresentados em manifesto de alguns parlamentares da Casa. Ele se disse favorável à redução do quadro de pessoal, à realização de plenárias para avaliar atos administrativos e à formação de auditoria externa para apurar contratos firmados.

O político, alvo de denúncias sobre contratação de parentes por meio de atos secretos, ainda vai estudar as outras propostas e exigências. Uma delas diz respeito à demissão do diretor-geral do Senado, Alexandre Gazineo. Os senadores também querem que o novo ocupante do cargo tenha o nome aprovado em sessão.

Caso as medidas não sejam acatadas já na próxima semana, alguns políticos prometem entrar com representação contra a mesa e os envolvidos nos escândalos.

 

 


Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *