O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), anunciou agora há pouco que vai abrir uma auditoria externa para apurar as denúncias sobre as contratações...

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), anunciou agora há pouco que vai abrir uma auditoria externa para apurar as denúncias sobre as contratações por meio de “atos secretos”. Essas nomeações fizeram com que a Casa afundasse numa crise política, ética e administrativa.

Segundo o parlamentar, “as verdadeiras responsabilidades” vão ser descobertas.

Sarney também informou que vai criar um portal de transparência para publicar tudo o que acontece no Senado, “sem negar a informação ao brasileiro”.

A auditoria externa, com participação do Ministério Público, vai ser criada para verificar as folhas de pagamento dos funcionários e também para averiguar todos os contratos firmados na Casa.

“Essas providências atendem ao que foi publicado e denunciado”, explicou ao dizer que “todos têm responsabilidade, se é que é verdade o que anda sendo denunciado”.

Sarney assumiu a presidência do Senado há cerca de quatro meses e, desde então, a Casa afundou em uma das crises mais profundas da história. Para ele,os escândalos começaram quando afirmou, no dirscurso de posse, que faria uma reforma administrativa.

Visivelmente abalado com a situação, deixou claro que não vai afastar ninguém prematuramente, antes que todas as investigações sejam concluídas.

Pelo que foi levantado até agora, Sarney foi o principal beneficiário dos atos secretos. Por intermédio deles, teve oito parentes nomeados ou exonerados quando começou a valer a súmula antinepotismo.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *