Divididos, parlamentares federais do PSOL resolveram esperar até a próxima quarta-feira para decidir se entram ou não com representação no Conselho de Ética contra o...

Divididos, parlamentares federais do PSOL resolveram esperar até a próxima quarta-feira para decidir se entram ou não com representação no Conselho de Ética contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O partido vai aguardar que senadores de outras legendas apoiem o requerimento de instalação da CPI dos Atos Secretos, proposta pelo senador José Nery (PSOL-PA). Se não conseguir o número mínimo de 27 assinaturas, Nery vai protocolar a representação.

O documento já está redigido e a primeira assinatura foi colhida, o que torna a decisão irreversível caso a CPI não decole. É a da ex-senadora Heloísa Helena, presidente nacional do PSOL. Ela não vai estar em Brasília na próxima semana e decidiu deixar a representação assinada.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *