Do Blog do Noblat   Na noite de anteontem (24) para ontem (25), poucas horas depois de decolar de Luanda com destino a São...

Do Blog do Noblat

 

Na noite de anteontem (24) para ontem (25), poucas horas depois de decolar de Luanda com destino a São Paulo, o piloto do jato executivo Falcon 7X avisou por rádio ao gerente do hangar da Lider Táxi Aéreo no Recife:

– Temos a bordo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Ele passa mal. Faremos uma escala nessa cidade. Peço que tomem as providências necessárias.

O jato estava a 50 minutos de voo do Recife, porta de entrada no Brasil para voos particulares vindos da África. A escala do Falcon era prevista. Ele seria abastecido e em seguida decolaria para o aeroporto de Congonhas, seu destino final.

Fernando Henrique participara em Luanda de um seminário sobre o desenvolvimento da África e novas oportunidades de negócios entre o Brasil e os países do continente.

Alguma coisa que comeu por lá provocou uma séria infecção intestinal.

Acompanhava-o seu filho Paulo Henrique. Foi ele que do próprio avião acionou um esquema médico de emergência para atender o ex-presidente no aeroporto do Recife.

Quando o Falcon aterrisou já era esperado por um médico, uma ambulância e enfermeiros.

O médico atendeu o ex-presidente dentro do próprio avião. E a pedido de Paulo Henrique, seguiu com ele no voo até São Paulo.

O ex-presidente se recupera em seu apartamento do bairro de Higianópolis. Amanhã, assistirá à missa de um ano pela morte de sua ex-mulher, a socióloga Ruth Cardoso. Ela morreu no dia 24 de junho.

 

Veja a íntegra da notícia no Blog do Noblat clicando aqui.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *