O senador Valdir Raupp acaba de ler, em plenário, nota que afirma a decisão do PMDB sobre a reunião realizada hoje na Casa (RO)....

O senador Valdir Raupp acaba de ler, em plenário, nota que afirma a decisão do PMDB sobre a reunião realizada hoje na Casa (RO).

De acordo com o parlamentar, o documento diz que 17 dos 19 políticos “apoiam inteiramente a apuração de todos os fatos com a intervenção jurídica necessária”. Raupp listou uma série de procedimentos já adotados pelo Senado para tentar contornar a crise por que passa a instituição. Entre eles estão a implantação de sindicância para apurar as responsabilidades nos atos secretos, a implantação de um portal de transparência para acesso da população brasileira e o afastamento de alguns servidores envolvidos no esquema.

O partido concluiu que o presidente Sarney tem agido em consonância com os objetivos do Senado neste momento de crise. “Este é um momento para implementação de novas mudanças e continuamos apoiando Sarney e toda a mesa diretora”.

Para Valdir Raupp, o bom senso neste momento é ter serenidade para que “não possamos julgar alguém sem que tenhamos provas”. Ele defendeu a ideia de que Sarney tenha tempo para se defender das acusações que recaem sobre ele. “Por que não dar 60 dias para que o presidente apresente sua defesa ao invés de fazer o que os outros políticos sugerem, que é uma licença de 60 dias?”.

Na tarde de hoje, o PSDB sugeriu o afastamento do presidente da Casa, enquanto durarem as investigãções. O PDT também foi unânime na decisão. Já o Democratas, mudou de lado e deixou de apoiar Sarney. Por fim, o PSOL protocolou uma representação contra o presidente no Conselho de Ética da Casa, alegando a quebra de decoro parlamentar do senador.

 

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *