Uma aglomeração de repórteres aguardou durante mais de duas horas, todos sentados nos degraus da escada que dá acesso ao sub-solo da liderança, que...

Uma aglomeração de repórteres aguardou durante mais de duas horas, todos sentados nos degraus da escada que dá acesso ao sub-solo da liderança, que o PT anunciasse sua posição diante da encrenca Zé Sarney. Os jornalistas estavam exaustos. A julgar pela demora, a coisa foi bem feia lá dentro.

Os senadores petistas estão visivelmente constrangidos. Têm contra si a cruz do Planalto e a caldeirinha do eleitorado. Daí a decisão de não decidir absolutamente nada. Passaram a conclusão final para esta quarta-feira, quando voltam a se reunir ao meio-dia.

A proposta da noite desta terça-feira é criar uma comissão para parir um reforma administrativa. Dizem querer fechar o ILB, os planos de saúde etc. Mas repare bem: eles não fizeram o que o presidente Lula mandou e esperava. Não deram apoio explícito a Sarney. Empurraram a declaração, constrangedora para todos à exceção de Ideli Salvati, de que querem que Sarney permaneça na presidência enquanto seu processo de fritura se completa.

O presidente Lula vai espernear. O PT não quer dar a Sarney, o afogado, o abraço que o presidente prescreveu.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *