Depois de tirar o corpo fora e voltar para cima do muro dos que não sabem se querem a saída do presidente Sarney do...

Depois de tirar o corpo fora e voltar para cima do muro dos que não sabem se querem a saída do presidente Sarney do comando do Senado, o PT resolveu atacar o partido Democratas.

Segundo o líder Aloizio Mercadante, a responsabilidade pelas crises moral e política por que passa a Casa é muito maior do que se imagina. Ele afirma que muitos parlamentares têm simplificado as coisas e tratado a crise de forma alheia. “Não nos parece uma atitude correta debilitar todas as responsabilidades no presidente Sarney. Essa crise vem de muito tempo. Foram muitos presidentes. A primeira secretaria, que sempre foi assumida pelo Democratas, tem uma imensa responsabilidade administrativa e não entendo como o partido possa tratar desta forma a crise”, apontou ao se referir a Heráclito Fortes (PI).

Já o democrata José Agripino (RN), rebate, defendendo o colega de partido. “Não há histórico de um primeiro secretário sendo acusado de irregularidades”. “O PT não foi exemplo de lealdade nem de apreço pelo que está acontecendo”, atacou. “Tenho muito apreço ao Sarney e mais ainda pela Casa que me abriga. Mas entre o Sarney e a instituição, escolhi ficar com a instituição”.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *