O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) afirmou hoje em plenário que há na Casa um presidente que se sustenta no cargo porque um dia ocupou...

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) afirmou hoje em plenário que há na Casa um presidente que se sustenta no cargo porque um dia ocupou a presidência da República. E reiterou que o “presidente é um pato manco, não tem mais legitimidade para dirigir o Senado”.

A declaração foi dada quando o parlamentar ressaltou matéria veiculada pelo Jornal O Estado de S.Paulo, que denunciou a omissão de Sarney na declaração de uma casa no Lago Sul, avaliada em cerca de R$ 4 milhões.

“Não estou aqui, de forma alguma, prejulgando. Pode ser que não seja nada demais, que Sarney tenha desculpa para isso. O fato é que, de novo, terá que dar explicação ou silenciar, ou mesmo não dá-las”.

A assessoria de Sarney deve divulgar nas próximas horas uma nota para esclarecer o problema, apenas mais um na lista dos que preocupam e tiram o sono do político há mais de quatro meses.

Segundo Virgílio, com o apoio dos petistas, o presidente do Senado “até conseguiria se manter no cargo”, mas não evitaria denúncias. O parlamentar voltou a dizer que ninguém vai calar a vontade dele de se pronunciar sobre os escândalos que rondam a Casa.

Ainda em discurso, Virgílio cobrou a listagem de funcionários do Senado que tenham feito curso no exterior e recebido enquanto estavam fora e a relação dos servidores terceirizados, além da quebra de sigilo bancário de todas as contas do ex-diretor Geral Agaciel Maia, pivô das crises moral e politica vividas.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *