Parlamentares do PMDB não vinculados ao grupo do senador José Sarney estão começando a discutir nomes que poderiam representar o partido na disputa iminente...

Parlamentares do PMDB não vinculados ao grupo do senador José Sarney estão começando a discutir nomes que poderiam representar o partido na disputa iminente pela presidência do Senado. Esses senadores não acreditam que Sarney permaneça no comando da Casa e buscam iniciar os debates internos para a apresentação de um nome que possa unificar o partido.

Até agora, o nome que está posto é o do senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN). Garabaldi não fala sobre o assunto. Mas não está envolvido em nenhum dos escândalos e presidiu a Casa recentemente, em uma situação muito parecida. Contra ele pesa o fato de ter feito uma gestão “independente demais” da linha do Planalto, chegando a devolver uma medida provisória — a da anistia às entidades filantrópicas — sem submetê-la sequer à Comissão de Constituição e Justiça.

Até agora, as conversas ocorrem em rodas pequenas apenas de peemedebistas. Alguns parlamentares defendem que Gerson Camata (PMDB-ES) também poderia unificar as duas alas do partido. Contr ele pesa o fato de ter sido envolvido em uma série de denúncias de um ex-assessor.

Comentários


Sem comentários ainda.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *